Artigos

Notificações push: engaje a base de usuários do seu aplicativo

Manter a audiência engajada é um desafio que vai muito além do mundo do desenvolvimento de apps. Veja as dicas de André Ferraz, da In Loco Media, para atingir essa meta

 

Muita gente declara que a aquisição de usuários é métrica central que determina o sucesso de um aplicativo. O que alguns esquecem é que, sem usuários ativos, o grande volume de downloads não significa muita coisa.

Segundo a Urban Airship, os aplicativos que não enviam notificações push para os seus novos usuários em até 90 dias depois da instalação, perdem 95% do valor investido em aquisição. Um baita prejuízo!

Por isso, eu gostaria de pedir licença para falar sobre um assunto que eu acho muito interessante: técnicas para engajar os usuários do seu aplicativo. Afinal, manter a audiência engajada é um desafio que vai muito além do mundo do desenvolvimento de apps.

Um dos recursos mais utilizados para engajar quem usa um app é o disparo de notificações push. Essa funcionalidade é interessante porque consegue despertar o interesse do usuário mesmo que o aplicativo não esteja aberto.

Os apps de redes sociais explicam muito bem como o uso de notificações push é capaz de nos engajar. Quantas vezes você já se viu super entediado no meio de uma atividade e foi atraído por um push da sua rede social favorita?

Apesar de envolventes, as notificações push podem repelir a sua base de usuários quando são usadas de forma errada. Os principais erros de quem usa essa estratégia de engajamento são:

  • Frequência: você está enviando notificações demais

  • Horário: envio de pushes em horários inconvenientes

  • Contexto: as notificações estão sendo enviadas e momentos desfavoráveis

 

Se você analisar os itens acima, você vai perceber que os dois últimos dizem respeito ao contexto do usuário, que diz respeito à atividade que o target está exercendo no momento em que recebe a notificação.

Eu aposto que você acha muito chato receber uma notificação do seu jogo mobile preferido durante uma reunião de trabalho ou um push de um app de delivery enquanto você está dentro de um restaurante. Eu também.

Por isso, eu gostaria de levantar a bandeira do uso do geobehavior da base de usuários na hora de criar uma ação de engajamento com notificações push.

Pense comigo: os lugares que nós frequentamos falam bastante sobre o que nós fazemos durante o dia. Vamos supor que você tenha uma rede de lojas do ramo de moda e que a sua marca tivesse um aplicativo próprio. Não seria ótimo se fosse possível impactar os consumidores com uma notificação push no momento exato em que eles entrassem em uma das suas lojas? Ou estimular que um usuário pedisse um táxi através do seu aplicativo enquanto ele estivesse dentro de um aeroporto, bar ou shopping?

Isso tudo é possível. Basta saber quais ferramentas usar. O In Loco Engage, é uma das ferramentas que permite que os desenvolvedores de aplicativos segmentem de forma gratuita as suas notificações push para endereços específicos como lojas, restaurantes, bares, etc.

 

Conclusão

Engajar a base de usuários não é apenas sobre bombardeá-la de notificações push. É preciso compreender o contexto do público e aplicar o conceito do geobehavior para impacta-lo de maneira contextualizada com as suas atividades.

 

André Ferraz

é CEO e co-fundador da In Loco Media. Formado em Ciências da Computação, pela Universidade Federal de Pernambuco, começou a empreender com 19 anos, ao aplicar os conhecimentos acadêmicos na criação de tecnologia de geolocalização indoor mundialmente exclusiva e eleita como a mais precisa do mundo, em 2014, pela Microsoft Research.

Comentários

PUBLICIDADE