Artigos

Propaganda boca a boca: por consumidores, para consumidores

Confira uma lista de sugestões para você e seu time desenvolver uma boa rede de referência e se valer dos benefícios da propaganda “boca a boca”

 

Foto. Uma mão segurando um giz branco em cima de uma lousa. Na lousa têm desenhados diversos bonecos.

Mesmo tendo acesso a inesgotáveis fontes e formas de busca pela informação, ainda pedimos indicações de produtos e serviços para familiares, amigos e colegas de trabalho. Em outras palavras, os meios físicos e digitais podem ter mudado, mas a clássica propaganda boca a boca nunca foi tão presente e decisiva.

Nem precisa ter boa memória para se recordar da última vez que seguiu a recomendação de um hotel, restaurante, ou marca de roupa compartilhada pela sua rede do Instagram ou do grupo de WhatsApp da família. Isto porque a efetividade do “boca a boca” se baseia em suas fontes, reconhecimento e identificação.

O fato de ser feito por consumidores para consumidores, cria de forma espontânea diversos diplomatas motivados pelo orgulho da associação da marca à sua própria imagem. Além disso, ao ser contada como uma história, uma compra se torna mais do que uma troca de produto ou serviço, se transforma em uma empolgante experiência.

Então, mãos à obra, confira uma lista de sugestões de um dos mestres do tema, Michael Cafferky, para você e seu time desenvolver uma boa rede de referência e também se valer dos benefícios da propaganda “boca a boca”:

  1. Envolva seus clientes no processo de elaboração e desenvolvimento de seu produto ou serviço. Essa experiência pessoal cria um sentimento positivo de envolvimento e comprometimento com o sucesso do projeto, o que leva os clientes a falarem sobre o seu negócio;
  2. Alimente recorrentemente sua rede de contatos. Somente falamos daquilo que conhecemos, então, não tenha medo de compartilhar todo tipo de informação com seus melhores clientes para os treinar e especializar em sua marca ou empresa;
  3. Incentive seus clientes a compartilharem suas percepções. Geralmente, em depoimentos, os clientes se expressam em termos comuns para seus pares, gerando identificação direta. Estes depoimentos funcionam como forças silenciosas de vendas, mas você ainda pode amplificá-las, dando “voz” e alcance;
  4. Conte histórias verdadeiras para seus clientes. Quem não se empolga com a superação de um desafio ou obstáculo? Utilizar casos reais como caminhos para difundir seu valor e reputação faz crescer a chance de estabelecer uma comunicação com o lado emocional de seu público-alvo;
  5. Ofereça pronto atendimento para as reclamações dos clientes. Uma resposta rápida e efetiva é vital para prevenir a propagação de rumores negativos sobre um produto ou serviço, mesmo porque essas impressões podem demorar meses para sair da memória dos clientes.

 

Sugestão Extra: não se engane, quanto mais alto o voo mais forte a queda. Se você “conquistar” a decepção do seu consumidor, ele fará de tudo para garantir que o máximo de pessoas possíveis criem ódio pela sua marca. Infelizmente, muitas vezes o ódio atrai mais atenção (e seguidores) do que o amor.

Tendo entendido a importância e caminhos para desenvolver a sua estratégia de propaganda “boca a boca”, busque entender o melhor canal para alcançar seu público-alvo. A originalidade também conta para se destacar, contudo, quanto mais pessoal e verdadeira for a mensagem, maior será sua efetividade e alcance.

Cássio Scozzafave

é graduado em Administração pela Universidade Mackenzie; pós-graduado em Economia, pela formação conjunta da USP com a universidade de Grenoble/FR, e recentemente pós-graduado em Marketing Management, pelo Insper. Atua como Product Ower do portfólio Cloud na Locaweb, além de coautor do desconstrutivo.com e entusiasta do desenvolvimento por meio do encontro das ciências sociais e exatas.

Comentários

PUBLICIDADE