Artigos

Além da economia: de que maneira as empresas estão impulsionando a inovação a partir de aplicativos em nuvem

Imagem: luzes formando nuvem com simbolo de up e download.

A economia de custos e a eficiência operacional não são mais os únicos motivos pelo qual as empresas estão migrando para a nuvem. Os aplicativos em nuvem permitem às empresas competirem e se diferenciarem de maneiras impressionantes.

A economia clara de custos tem sido o principal fator dessa tendência. A vantagem da nuvem para as empresas decorre de custos operacionais mais baixos, da capacidade de negociar grandes despesas iniciais de capital por despesas operacionais menores e contínuas e da flexibilidade de aumentar apenas quando necessário (ou seja, pague apenas pelo que você usa e quando usar).

As empresas primeiro consideraram essas eficiências operacionais como o principal valor da nuvem. Podemos ver agora, que foi a primeira fase. Após a instalação dos cabos e a execução de mais serviços (aplicativos), a oportunidade da nuvem passará da busca de ganhos operacionais para a busca de modelos de negócios superiores.

O foco das empresas agora deve estar na camada de aplicativos, porque essa é a fonte de inovação e diferenciação.

 

Novas maneiras de compra para clientes

Os clubes e pacotes de assinatura são o produto do momento. Inúmeras empresas começaram a adotar esse modelo, mesmo nas indústrias tradicionais. Filmes, carros, software, celular, consertos domésticos, instrumentos musicais, lâminas de barbear e muito mais são oferecidos como assinaturas, atraindo novos clientes e fidelizando os mais antigos.

Os softwares em nuvem habilitam esses modelos de negócios disruptivos, lidando com pedidos, preços, entrega e serviços. Agora, milhares de novos negócios começam dessa maneira, aproveitando a eficiência operacional e a inovação de serviços da nuvem.

 

Ajude você e seu cliente simultaneamente

Um modelo de autoatendimento para os clientes é esse raro exemplo de ganho real nos negócios entre compradores e vendedores. Cada vez mais, os clientes preferem encontrar coisas online: procurar produtos, ler críticas, comprar, monitorar a entrega de um produto, e etc. Os vendedores adoram esse modelo porque reduz custos de serviço, reduzindo a obrigação de realizar todas as interações com o cliente em tempo real, especialmente quando as empresas são cada vez mais globais.

 

Atender milhões, mas atendê-los individualmente

A tecnologia em nuvem permitiu experiências personalizadas em uma escala inimaginável. Seu cliente agora espera recomendações pessoais, ajustes personalizados, produtos complementares e visuais personalizados em itens de óculos a sapatos e seguros. É uma era de personalização em massa: a capacidade de oferecer a flexibilidade e a personalização de bens e serviços personalizados – a preços altos e produzidos em massa.

Mais uma vez, os aplicativos em nuvem fazem isso acontecer. As páginas da web personalizadas falam com compradores individuais, usando seus históricos de navegação, preferências de compra e históricos de compras para personalizar toda a experiência – como um comprador pessoal em uma loja de rua, mas em grande escala.

 

Opere em qualquer lugar, atenda em qualquer lugar

A tecnologia em nuvem permite que as empresas sejam distribuídas, mas se reúnem para atender às necessidades dos clientes em qualquer lugar. Nossa agência de relações públicas, por exemplo, é distribuída em várias cidades com um escritório em todas elas, mas atende a clientes em várias regiões geográficas. A distribuição permite às empresas buscar e implantar talentos remotamente, criar equipes multilíngues, alavancar pessoas que desejam trabalhar em período parcial e estar mais perto do cliente.

Aplicativos sofisticados na nuvem fazem isso acontecer. As ferramentas de comunicação diminuem as distâncias usando reuniões online, videoconferências, bate-papo e compartilhamento de tela. As ferramentas de produtividade abrangem as equipes, permitindo o trabalho colaborativo em apresentações, planilhas, planos de projetos e calendários compartilhados. Essas ferramentas também funcionam em qualquer dispositivo.

 

Seja confiável, não importa o seu tamanho

O comércio eletrônico e outros aplicativos em nuvem permitem a venda online, exibindo produtos, rastreando clientes em potencial, gerenciando inventário, permitindo a satisfação do cliente, obtendo e apresentando feedback do cliente e possibilitando retornos. Uma startup pode fazer tudo isso hoje, enquanto grandes empresas tradicionais ficam aquém desse nível de envolvimento e serviço ao cliente. Os aplicativos de faturamento e contabilidade em nuvem podem se integrar a outros sistemas de negócios em vendas e marketing e processar pedidos de clientes de várias geografias e moedas, sem exigir presença física e local.

 

Envolver os clientes, nos termos deles

Hoje, os clientes decidem como se envolver. Em qualquer estágio de seu envolvimento com uma empresa, eles podem se conectar por meio de site, loja, telefone, bate-papo ou propriedades sociais. A empresa simplesmente precisa estar lá e responder.

Muitos aplicativos em nuvem em áreas como marketing, vendas, suporte ao cliente e pagamentos são criados dessa maneira. Eles permitem interações em vários canais e preservam o contexto, a continuidade e a história em todos eles, permitindo que as empresas busquem e obtenham clientes de diferentes idades e predileções.

A tecnologia da nuvem mudou rapidamente da construção de infraestrutura para a inovação nos negócios, bem como o que os sistemas de rodovias interestaduais fizeram pelo comércio e negócios há mais de meio século. As barreiras de entrada para empresas menores foram reduzidas para sempre. A inovação agora estimula a reinvenção de modelos de negócios existentes e a invenção de modelos completamente novos. Está tudo na camada de aplicativos da nuvem e esse será o foco dos executivos de negócios e de TI na próxima década.

Fabiana Lansner

Diretora de Desenvolvimento de Negócios da Zoho para o Brasil.

Comentários

PUBLICIDADE