Artigos

Planejamento de conteúdo para mídias sociais: como fazer isso?

Pilares básicos para construir um bom planejamento de conteúdo para Mídias Sociais

 

Em todo o mundo, há 3,5 bilhões de usuários de redes sociais. No Brasil, há, pelo menos, 130 milhões de pessoas usando alguma dessas mídias. Essa população fica conectada, em média, mais de 3 horas por dia nesses canais.
Ou seja, estar nas redes sociais não é mais uma opção para as marcas. Elas são os canais perfeitos para gerar interesse e também novos negócios!

Mas, os benefícios não param por aí! As redes sociais são incríveis também pela possibilidade de uma marca se posicionar como autoridade em um assunto, por ser o cenário ideal para parcerias estratégicas, geração de leads e relacionamento com clientes.

A questão é que essas vantagens somente são obtidas quando existe uma presença consistente e estrategicamente pensada para cada canal. E é aí que entra o planejamento de conteúdo para mídias sociais. É por meio das postagens certas que uma marca atrai pessoas, aumenta sua relevância e gera novos negócios.

Mas, como construir um bom planejamento de conteúdo para mídias sociais? Veja abaixo!

 

Os pilares para um bom planejamento

A parte mais difícil de colocar em prática na sua estratégia de marketing digital é fazer bons conteúdos. Esse certamente é o maior desafio profissional de quem trabalha nas redes sociais e, não é à toa! A relevância dos conteúdos é o que determinará o sucesso ou fracasso da estratégia.

Mas, o que está por trás de um bom planejamento de conteúdo? Veja abaixo.

Personas

A persona é a representação semifictícia do cliente ideal de uma marca. Por isso, criar uma boa persona significa descrever características reais como gostos e preferências, comportamentos, interesses, hábitos, dores e etc.

Os dados demográficos — como localização, idade e gênero — também são importantes, mas o que torna esse personagem mais concreto é justamente os aspectos comportamentais.

Uma empresa pode ter mais de uma persona, dependendo do seu nicho e abrangência. Ao mesmo tempo, existem dois vieses diferentes para personas:

● persona da marca (brand persona): é um personagem que representa a própria marca. Seu jeito de ser, de falar, suas crenças, valores, propósitos, etc.

● persona do cliente (buyer persona): é para quem o negócio fala, ou seja, o cliente potencial.

Obviamente, seu planejamento de conteúdo precisa das duas personas. E, não por coincidência, elas serão parecidas, afinal, a construção de uma marca acontece a partir da identificação do público com ela.

Para definir personas, é fundamental utilizar dados reais e relevantes, nunca se baseando em achismos. Ferramentas como o Google Analytics, Audience Insights e a própria mLabs te ajudarão a descobrir, por exemplo, se há mais mulheres, homens ou pessoas que deixaram de informar o gênero que interagem com as suas redes sociais.

Além disso, procure entender quem realmente engaja com os seus posts. Pode acontecer, por exemplo, do maior número de fãs ser masculino, mas o engajamento ser feminino ou vice-versa.

 

Imagem: Gráfico de 3 cores em barras sobre o perfil dos fãs.

 

Saiba também de quais cidades vêm seus fãs. Isso te ajudará a pensar em ações de geolocalização, alinhamento de linguagem etc.

Por fim, e o mais importante: saiba quais são os problemas da sua persona, em quais canais ela busca e consome conteúdo, com quais valores ela se identifica e, claro, como você poderá ajudá-la.

Se você já está nas redes sociais, as plataformas de análise de dados podem te ajudar a entender quais dos seus conteúdos foram mais atrativos e tiveram melhores resultados. Eles provavelmente abordam as principais as dúvidas e problemas do seu público.

Imagem: Gráfio colorido em barras sobre os melhores conteúdos com base nas reações do facebook.

Temas e formatos

Existem muitos formatos para redes sociais. Fotos, vídeos, Stories e lives são apenas alguns deles. E, claro, um bom planejamento de conteúdo inclui a definição estratégica dos melhores formatos para cada rede social.

A montagem do mix temas e formatos é fundamental para a performance do conteúdo e, por isso, precisa ser feita a partir de dados reais.

Quais formatos sua persona mais consome? Será que alguns deles são os preferidos em alguma rede social? Com quais formatos ela mais interage?

Por outro lado, você também precisará considerar quais são seus objetivos em cada rede social.

O LinkedIn, por exemplo, pode ser usado para relacionamento com parceiros, fortalecimento de branding e atração de novos talentos. Já o Instagram, pode ser um canal interessante para ganho de visibilidade, atração e engajamento com clientes. Entender esse contexto te ajudará a definir os melhores formatos para cada rede social.

Uma forma de analisar isso mais profundamente, se você já está nas redes sociais, é acessando as ferramentas de Analytics das próprias redes e analisando os formatos dos seus melhores conteúdos em cada rede.

Pela mLabs,  por exemplo, você consegue visualizar os melhores formatos de conteúdo de acordo com o comportamento do seu público, a ferramenta traz um detalhamento de interações de cada um de seus posts, apontando o melhor pelos critérios engajamento e alcance.

Imagem: Gráfico em colorido em barras sobre conteúdo por tipo com base em envolvimento e alcance médio.

Métricas

Um bom planejamento de conteúdo inclui também a definição de métricas e KPIs que a marca deverá acompanhar para entender se seus objetivos estão sendo alcançados.

E não existe uma regra para isso. Cada marca tem objetivos diferentes, e o que vale para um negócio pode não ser interessante para outro. Mas, de maneira geral, as empresas buscam:

● fortalecer a marca;

● criar engajamento;

● aumentar seu alcance;

● vender mais.

Partindo desse cenário, fica mais fácil dizer quais são as melhores métricas para acompanhar. Veja as principais:

• Engajamento (analise o volume de cada tipo de interação);

• Alcance;

• Conversões (especialmente em Ads);

• Crescimento dos canais (o ganho de seguidores deve ser analisado em conjunto com as métricas acima).

 

Conclusão

Neste post, falamos de três pilares básicos para a construção de um bom planejamento de conteúdo para redes sociais. Mas, existem muitos outros aspectos importantes para isso.

Se você quiser se aprofundar no assunto, ver exemplos reais e entender à fundo como montar esse planejamento, veja gratuitamente esta aula completa com a especialista em redes sociais, Liliane Ferrari.

Mariana Cabral

Especialista em Inbound Marketing e SEO, Mariana é Head de Conteúdo da mLabs, a Ferramenta de Gerenciamento de Redes Sociais líder no Brasil.

Comentários

PUBLICIDADE