Artigos

A humanização da busca

Em um mundo em que quase sempre estamos conectados à tecnologia e dispositivos, temos acesso instantâneo a informações onde quer que estejamos – causando uma transformação para a experiência dos mecanismos de busca. Se as pessoas percebem ou não, ela está incorporada em suas atividades diárias, em seus dispositivos móveis, consoles de jogos conectados à nuvem e cada vez mais, em dispositivos inteligentes e assistentes pessoais em suas casas. Essa transformação está mudando a forma como interagimos com search, à medida que a mesma torna-se mais e mais inteligente, alimentando dispositivos e novas tecnologias, aproximando-se de resposta e resultados cada vez mais similares ao humano.

Ao tornar-se mais “onipresente”, as pessoas esperam uma experiência que vá além da busca e que as compreenda de maneira mais pessoal e íntima. E search está evoluindo para fazer exatamente isso.

 

Nossa mudança de relacionamento com search

Com uma mudança de comportamento, onde consumidores interagem com a tecnologia de maneiras novas, mais profundas e íntimas, como por meio de assistentes pessoais, a pesquisa está se adaptando rapidamente e a pesquisa por voz é uma das principais razões deste porquê.

Ao contrário da busca baseada em palavras-chave, o uso por voz nos permite expressões mais naturais, com frases típicas de conversação e que se assemelham aos padrões de fala humana. A “linguagem falada” conecta as pessoas com o que estão procurando de imediato, de forma mais conveniente e íntima, o que a busca somente “por texto” simplesmente não pode fornecer. Por esta dinâmica, é possível discernir quais informações o usuário está buscando com uma precisão muito maior.

Search não está apenas tornando-se mais humano; está se entremeando no tecido de nossa vida cotidiana. Com um crescente ecossistema de tecnologia de smartphones, tablets e dispositivos domésticos inteligentes, “search” é o tecido inteligente que fornece as informações mais relevante quando e onde é necessário.

É notório que os consumidores buscam de maneira consistente durante todo o dia e cada vez mais, esses resultados estão sendo entregues através de voz sintética ou apresentados como uma lista curta, dentro de um aplicativo de celular.
 

Busca mais inteligente

Search está melhorando em entender a intenção de cada consumidor e entregar resultados pertinentes. E por quê isso está acontecendo? Com a busca cada vez mais incorporada em nossas vidas, uma quantidade sem precedentes de informações sobre os usuários, começa a se somar. Este conhecimento ajuda a transformar a experiência de busca de uma pessoa, movendo-se de respostas diretas para outras que mimetizam o pensamento humano, proporcionando melhores resultados com base em nossas intenções e preferências. Não só sabemos mais sobre as pessoas, localização, histórico de pesquisa, hábitos de compra, preferências e outros, mas também temos acesso a fontes de dados que fornecem fatos sobre pessoas, lugares e entidades que os usuários podem estar procurando.

Alcançar este tesouro de informações nos dá uma boa ideia do que o consumidor provavelmente estará procurando ao realizar uma busca. Isso, por sua vez, nos permite fornecer o que se quer, sem ser explicitamente solicitado. O resultado: uma experiência de maior valor agregado e que leva o usuário, muito mais perto de uma tomada de decisão.
 

O mercado também evolui

À medida que a tecnologia e as buscas continuam a evoluir em ritmo acelerado, as expectativas dos consumidores seguem a mesma tendência. A indústria de search, com suas bilhões de interações por dia, é única em sua essência para oferecer experiências únicas e personalizadas aos consumidores. A capacidade de suposição instantânea da intenção de cada consumidor, oferece a chance de segmentar conteúdos e mensagens de marca altamente personalizadas onde quer que o consumidor esteja. Isso significa aproveitar-se desse potencial e construir estratégias de marketing mais completas – da segmentação por palavras-chave à criação de conteúdo e alocação de investimentos.

À medida que o número de dispositivos alimentados por mecanismos de busca se multiplica, é imperativo aproveitar-se do potencial das enormes quantidades de dados gerados por essa rede interconectada de dispositivos. Nesta nova era de marketing, será possível ver onde os usuários estão interagindo com mensagens offline, quando e onde estão em uma loja específica, qual dispositivo eles estão usando e mesmo se eles estão na frente de uma tela tradicional. Mais importante, os profissionais do mercado poderão juntar essas informações ao comportamento do usuário online e construir suas estratégias de negócio de acordo com suas preferências.

Para as marcas, as oportunidades para alcançar clientes com mensagens e conteúdos personalizados, nunca foram maiores. A combinação de uma experiência de busca mais humana e inteligente, mais lugares, uma maior integração com novas tecnologias e dados mais profundos, será essencial para se encontrar os métodos mais eficientes para aproximar os consumidores da ação desejada, seja ela qual for.

Não se trata apenas de ganhar mais negócios ou mesmo criar novas audiências – trata-se de aproveitar a promessa de um futuro repleto de oportunidades.

 

Este artigo foi escrito em parceria com Christi Olson, Bing Ads USA Search Evangelist.

Jane Graziele

é Marketing Lead para América Latina de Microsoft SearchAdvertising. Com mais de 17 anos de experiência em marketing digital, tem atuado no planejamento e execução de programas de marketing com foco em resultados, em empresas de tecnologia e e-commerce como Dell e Americanas.com. Também foi professora universitária lecionando e-commerce e marketing digital em Porto Alegre - Rio Grande do Sul.

Comentários

PUBLICIDADE