Artigos

Em 2021 vou vender pela internet, antes tarde do que nunca

Seria 2021 um bom ano para abrir seu e-commerce e começar a vender online?

Até que enfim 2021

Passamos o ano de 2020 quase todo em uma pandemia e em “quarentena”. “Quarentena” entre aspas porque aqui no Brasil isso foi uma meia verdade, as pessoas fingiram estar de quarentena e as empresas fingiram respeitar isso. Sem debate ideológico ou partidário a realidade foi essa.

Mas o que isso tem a ver com e-commerce Aldo? Tudo!

Em um momento em que os consumidores re-aprenderam a comprar e passaram a utilizar o digital para isso, e que também começamos a passar mais tempo em redes sociais – Neste ano, com a pandemia da Covid-19, uma pesquisa feita pela consultoria Kantar apontou que o uso do WhatsApp, Facebook e Instagram aumentou 40% -, algumas empresas se adaptaram e partiram para o digital, em geral, aos trancos e barrancos. 

Entretanto, digo com certeza que a maioria das empresas se saíram bem. O problema é que houve um relaxamento com a diminuição das medidas de restrição de mobilidade. As empresas voltaram a não priorizar o digital, deixando para segundo plano.

Assista aqui o Digitalks Now com Aldo Pacheco sobre os “Desafios do E-commerce em 2021”

O Comércio mudou ou os consumidores mudaram?

O comércio que conhecíamos há 10 ou 12 meses ficou para trás, aliás, o consumidor ficou para trás, o comércio continua o mesmo, o que mudou foram as ferramentas. Conseguiu captar?

Dar um passo para trás serve só se for para pegar impulso, se desfazer do digital ou deixar de trabalhar ele com seriedade é um erro e pode custar muito caro no fim das contas.

Devemos pensar que o foco é o consumidor, se ele mudou, devo acompanhar a mudança. Não sou catastrófico em falar que se não tiver digital está morto, mas, possivelmente, vai sofrer muito mais que os outros.

O digital veio para ficar e isso não é uma coisa negociável, isso já aconteceu! Passado, temos é que discutir sobre como planejar e fazer melhor. Temos que pensar quais são os próximos passos.

Gosto de pensar no e-commerce como uma oportunidade de vendermos dormindo, vendermos para quem não passa em frente da minha loja, vender para quem não seria meu cliente… Imagine só, acordar pela manhã e acessar o seu e-commerce e ter 5, 6, 7 vendas enquanto você dormia.

ATENÇÃO

ATENÇÃO → Mas para isso acontecer, não existe mágica e sim trabalho. Preciso pensar em muitas coisas e executar, como: 

  • Pensar em precificação e suas nuances; 
  • Descobrir o que é uma conta frete e uma fraude apurada; 
  • Entender de logística; 
  • Ter embalagens corretas; 
  • Tirar boas fotos; 
  • Fazer uma descrição apaixonada dos meus produtos; 
  • Ter agilidade no envio deste produto; 
  • Atender às dúvidas dos meus clientes; 
  • Atrair eles para meu e-commerce; 
  • Negociar taxas com empresas de cartão; 
  • Encantar meus clientes, mesmo que digitalmente.

Viu, não é fácil, mas sim o que precisa ser feito.

Visão além do alcance

Para isso, gosto de pensar que tens que enxergar o teu negócio como um todo, mas tratar o digital como um novo braço que vai tanto fazer vendas diretamente quanto trazer gente para tua loja física. 

Pense sempre na jornada de compra do seu cliente, como que ele compra o teu produto ou o produto dos concorrentes e se coloque no lugar dele. Pense se ele te acha quando te procura na internet e nas redes sociais. Qual a dificuldade que ele tem para te achar? Se o produto que você vende, também é achado de forma fácil… Pense em como ele vai te achar e qual o esforço que terá que fazer para ele te achar. Dessa maneira, é bem mais fácil entender a importância do digital. Sempre faça o papel do cliente, aí ficará mais fácil ser digital.

Que 2021 tenha muito mais.

Aldo Pacheco

Empreendedor, Palestrante, Especialista em e-commerce e marketing digital, e membro-fundador Instituto da Transformação Digital. Mais de 300 palestras pelos 4 cantos do Brasil e Portugal. Vencedor do Prêmio Digitalks 2018 na categoria Negócios.

Comentários

PUBLICIDADE