Artigos

5 Erros que estão sufocando o tráfego do seu site

por:

Quando você está planejando o lançamento de um novo site, ou reprojetando seu site atual, é fácil ficar preso na parte visual do conteúdo. Você quer um site atrativo que o seu público adore, e que faça sentido.

Mas você tem que ser cuidadoso para não ter uma visão limitada e ignorar outros elementos importantes que impactam o seu tráfego orgânico assim como seu engagement para que você não perca um grande número de potencial tráfego.

De acordo com um estudo intitulado Trust and Mistrust of Online Health Sites, 94% dos comentários dos usuários estavam relacionados aos elementos de design que impactaram suas escolhas de continuar ou sair do site.

Isso não se refere apenas à visibilidade em buscas orgânicas. O design do seu site é o aspecto mais crucial que te ajuda a obter mais leads e vendas.

Esses 5 itens levam em consideração ambos SEO e a facilidade de utilização quando procuram por erros que estão prejudicando o tráfego do seu site.

 

  1. Negligenciar a otimização de elementos on-page.

Não importa quão atrativo o seu site seja, ou quão bonita seja a aparência do seu site com imagens que você conseguiu para produtos e promoções. O texto ainda é o conteúdo mais facilmente compreendido pelos mecanismos de busca.

Outros conteúdos e meios de comunicação que você utiliza no seu site podem certamente ajudar com a conversão e engagement do usuário, mas os mecanismos de buscas estão buscando no texto – especificamente palavras chave – para determinar a relevância.

Todas as outras coisas, como imagens, brilhos e pequenos programas em Java são ignorados.

texto-neil

Se você reposicionar o texto no seu site com imagens usadas para passar uma mensagem poderosa, ou vídeo, você poderia muito bem criar uma experiência atraente para os seus visitantes, mas você reduziria bastante as suas chances de estabelecer uma base relevante para as dúvidas dos usuários de buscadores.

“Tente usar textos ao invés de imagens para exibir nomes importantes, conteúdo, ou links. O rastreador do Google não reconhece textos contidos em imagens. Se você precisa usar imagens para conteúdo textual, considere o uso de atributo ALT para incluir textos descritivos”.

 

Isso vem diretamente das linhas de direção do Google.

Copia otimizada é responsável  por 15% dos fatores nos quais o seu site está classificado por relevância pelo algoritmo de busca do Google.

texto-neil-2

Aqui está um exemplo de página que está no caminho certo para a otimização on-page.

 

texto-neil-3

 

Agora tendo dito isso eu não estou desconsiderando o uso de imagens. Estou dizendo que imagens não deveriam substituir textos otimizados. Eles devem ser usados ainda, e otimizados corretamente quando você usa-los.

 

Ao utilizar meios de comunicação visual no seu site tenha essas dicas em mente:

  • use caracteres de imagem ALT para descrever exatamente os elementos visuais. Isso ajuda o rastreador de busca a entender o que a imagem representa.
  • Não utilize menus baseados em imagens. Sempre use navegação baseada em texto para ajudar os mecanismos de busca a entender ao que você está
  • Não use imagens para informação de contato. Coloque a sua informação de contato como texto para que o mesmo possa ser classificado e utilizado para desenvolver um perfil de apresentação consistente para o seu negó
  • Forneça informações de mark-up relevante para seus ví

 

Já que estou falando de elementos visuais, deve ficar claro que é melhor evitar o uso de JavaScript complexos, flash e hash tags. Eles não aparecerão corretamente nos resultados de buscas porque o Google não pode criar uma URL única para usuários.

 

  1. Ignorar dispositivos móveis

Todo site que você criar deve funcionar perfeitamente se o usuário estiver em um computador, tablet ou celular. Ainda bem que já passamos do tempo que tínhamos que criar e manter vários sites baseados no dispositivo do usuário final.

Responsive site designs contribuem para um funcionamento sem falhas de dispositivo para dispositivo, e a criação de responsive design é a melhor maneira de assegurar que seus clientes que utilizam dispositivos moveis não tenham uma experiência negativa.

 

Considere estas estatísticas:

  • 78% das buscas locais em dispositivos moveis levam a vendas off-line.
  • Consumidores passam 69% do seu tempo nos dispositivos moveis.
  • 75% dos americanos admitem que levam o celular para o banheiro.

 

Essa ultima estatística é tão relevante quanto interessante. É um público cativo a navegação na internet com o mínino de distração. A ultima coisa que você deseja fazer é concedê-los uma experiência ruim no seu site.

O Google reconhece a importância de uma boa experiencia com dispositivos móveis também. Em 2015 eles atualizaram o algorítimo para que sites que funcionam bem em dispositivos móveis fossem exibidos primeiro, fazendo cair a visibilidade de sites que não oferecem uma boa experiência com dispositivos móveis.

Sites que funcionam bem em dispositivos móveis observaram, em média, um aumento de 12% na visibilidade, enquanto que sites que ainda não oferecem um bom serviço móvel caíram em média 5 posições em pesquisa.

 

texto-neil-4

Enquanto você necessariamente não tem que usar responsive site design, a criação de de um site separado para dispositivo móvel não é recomendado. A recomendação do Google para webmasters é utilizar responsive designs como o melhor método para a criação de um site que interaja bem em dispositivos móveis.

A construção de um site separado força o Google a desenvolver URLs separadas com códigos completamente diferentes. A exibição dinâmica de dados para dispositivos móveis te dá a mesma URL, mas os códigos mudam também.

Responsive designs oferecem a experiência mais consistente ao usuário em todos os dispositivos. A exibição é feita de maneira diferente baseada no dispositivo do usuário, o que ajuda a aumentar o envolvimento com o site e reduzir a taxa de rejeição.

texto-neil-5

  1. Páginas 404 padrão

Se você tem um site ou um blog, então uma das suas metas primordiais é trazer mais tráfego proveniente de uma variedade de fontes, especialmente tráfego de referência. Você provavelmente não quer perder nenhuma daquelas visitas únicas de primeira viagem que podem se equivocar ao digitar uma URL ou cair em uma pagina que não existe mais.

Uma boa maneira de manter esses visitantes é criar uma página de erro 404 personalizada. Varias empresas fazem isso, mas eles não vão além de uma pagina de erro 404 genérico que tem um estilo pouco criativo para a empresa.

Eles negligenciam uma coisa importante…

Um link redirecionando para o site.

Um link defeituoso ou um erro sem uma boa navegação não é ruim somente para a sua experiência de usuário, isso pode levar a perca de classificação nas buscas também.

Outra tática é utilizar redirecionamentos aleatórios. Eu fiz isso com o site TechCrunch e aumentei o tráfego em 9% em apenas um mês.

texto-neil-6

O site DeviantArt tem o pensamento correto. Com conteúdo gerado pelo usuário constantemente sendo removido é fácil acabar com um monte de tráfego em páginas de erro 404. Eles colocam um link redirecionando o tráfego para a pagina inicial em sua páginas de erro 404 personalizadas.

 

texto-neil-7

 

Você também pode utilizar uma página 404 como uma forma de geração de leads para capturar dados do seu tráfego. O site Leadpages usa suas paginas 404 como um formulário opcional para o seu e-book.

texto-neil-8

Uma das paginas 404 mais fascinantes que eu já vi foi criada por Ben Cook, que criou um formulário de contato em sua página 404. No formulário de contato, a equipe se desculpa pelo link defeituoso e da ao usuário a oportunidade de pedir informações perdidas. Eles dizem ao usuário que eles irão encontrar essas informações e envia-los um link atualizado ou um anexo.

texto-neil-9

Depois que a nova página 404 foi lançada, a equipe recebeu inúmeros e-mails com pedidos de informação sobre o formulário de contato que eles implementaram.

texto-neil-10

Não se contente com páginas 404 padrões. Provavelmente te custará uma grande quantidade de tráfego que poderia se tornar um consumidor ou um embaixador de marca.

Não deixe o tráfego se perder por ai.

 

4.Pop-ups intrusos

Acima de qualquer outra coisa é importante observar que pop-ups são indexados pelos mecanismos de busca. O conteúdo está escondido por escritos por meio dos quais os rastreadores podem buscar. Além disso, vários usuários tendem a clicar logo que eles aparecem, especialmente se eles estiverem bloqueando o conteúdo que o usuário mais almeja ver.

Eles são tão chatos para os usuários de que, de fato, o Chrome os bloqueia por padrão e 70% dos americanos se queixam de que eles são incomodados por pop-ups irrelevantes.

Quando você pensar sobre pop-ups pode agrega-los todos juntos como pop-ups de rodapé, deslizantes que caem do alto de um conteúdo obscuro com opt-ins ou qualquer tipo de pop-up centralizado na tela, seja  para um opt-in uma propaganda, ou um pop-up de saída “espere não vá ainda”.

Você poderia dizer que as pessoas odeiam pop-ups no geral, mas o maior problema é quando o conteúdo não é relevante para o usuário ou quando está com uma propaganda.

É verdade que eles podem ser uma ótima ferramenta para aumentar seus opt-ins. Dan Zarella conseguiu duplicar a sua taxa de assinatura quando ele usou um pop-up opt-in. E fazendo isso não mudou a sua taxa de rejeição.

texto-neil-11

A chave para o sucesso dele é construir o pop-up discreto e relevante para o usuário. Essa é uma daquelas vezes quando os resultados são guiados para oferecê-los o mais valioso possível para eles, para que não sintam que você está sendo um intruso.

A melhor abordagem é criar ofertas que se relacionam com o conteúdo e que tenham um design elegante e menos parecido com um spam. Esse pop-up do Search Engine jornal é um ótimo exemplo.

 

texto-neil-12

 

Existem algumas coisas diferentes que afetam o modo como o visitante vê uma janela pop-up no seu site – ou como spam ou como algo relevante:

 

1. O momento faz uma grande diferença. Se o seu pop-up aparece assim que eles entram no site, eles não têm nenhum tempo de visualizar o seu contato e são bombardeados com algum tipo de oferta imediata. Outros não geram um pop-up até que o usuário tenha estado no site por 30 segundos, ou tente realizar uma ação de saída (quando move o mouse para o topo do navegador).

Você não saberá o que funciona com o seu público até que você comece a fazer testes, mas de acordo com os meus testes e dados, 5 segundos parecem ser o tempo ideal. Pelo menos no caso do meu público. Você certamente vai querer fazer os seus próprios testes.

2. Examine se é uma boa ideia ou não mostrar pop-ups várias vezes para os mesmos visitantes. Você certamente quer coletar o máximo de leads que você puder, mas serviços constantes de pop-ups para os mesmos visitantes podem deixa-los sem paciência e arruinar o seu tráfego.

3. O conteúdo do pop-up é um grande negócio também. Dê aos seus consumidores o mais valioso possível para eles e não mostre sempre uma oferta opt-in. Use-o como uma ferramenta de feedback e um ponto de engagement, assim como o modo que o jornal on line PR Newswire utilizou pop-ups para obter feedback.

 

neil-1

 

5. Trabalhar com Flash.

Você se lembra da técnica de Flash?

Acredite ou não, algumas pessoas ainda a utilizam! Certamente, a taxa de classificação baixou, mas incríveis 18% de sites estão apegados ao Flash!

neil-2

 

Flash pode ser visualmente atrativo e pode ser usado para criar ótimos sites, mas não podem ser indexados corretamente pelos mecanismos de busca. Um site, ou até mesmo uma pagina inicial, codificada em Flash é um grande erro de SEO.

Usuários nem se quer gostam de sites feitos em Flash. Uma pesquisa sobre páginas em Flash revelou que 78% dos entrevistados não gostam de Flash.

Flash gera muitos problemas de visibilidade em dispositivos que o Google Chrome não mostra mais anúncios em Flash automaticamente e o IOS da apple parou de suportar flash ja faz alguns anos. A maioria dos dispositivos móveis não suporta flash, então se você usar essa técnica no seu site você precisará projetar um site completamente diferente para dispositivos moveis.

 

Conclusão

Toda a sua equipe precisa trabalhar em conjunto para assegurar que o seu site ofereça uma experiência  sem defeitos ao usuário, que não seja somente agradável e cativante para o seu público, mas que também seja útil para você quando relacionado ao SEO. Não foque apenas em visibilidade em buscas, ou em taxas de conversões.

Crie a melhor interação com o site que tenha todos os fatores acima mencionados para que você não acabe com o tráfego e a visibilidade do seu próprio site.

Você ja cometeu ou está cometendo algum desses erros no seu site? O que você planeja mudar primeiro?

Avatar

é o co-fundador da CrazyEgg, Hello Bar e KISSmetrics. Ele ajuda empresas como a Amazon, Facebook, Google, HP e Yahoo a crescer sua receita. Forbes diz que ele é um dos 10 melhores profissionais de marketing on-line, e Entrepreneur Magazine diz que ele criou uma das 100 empresas mais brilhantes do mundo. Neil foi reconhecido como um dos 100 mais importantes empreendedores com idade inferior a 30 anos pelo presidente Barack Obama. Acesse o site dele em português: http://neilpatel.com/br

Comentários

PUBLICIDADE