Artigos

Motivos pelos quais a sua estratégia de Marketing de Conteúdo não é eficaz

por:

marketing-de-conteudo-image

Todos os dias, há milhares de profissionais do marketing produzindo conteúdo a fim de atrair alguma visibilidade para uma marca e gerar tráfego para uma página de destino. Em média, cerca de 3 milhões de blogs publicam diariamente e esse número cresce cada vez mais.

Essa é uma quantidade enorme de conteúdo competindo pela atenção do seu público e a tendência é que essa competição fique ainda mais tumultuada. Mais de 70% dos profissionais do marketing planejam gerar mais conteúdo este ano, pois eles entendem o impacto que isso tem.

No entanto, ao mesmo tempo, mais de 50% desses profissionais se debatem com a questão de qual tipo de conteúdo é eficaz e qual não.  Além disso, apenas 34% deles pensam que o seu marketing de conteúdo é eficaz.

É necessário ser criativo para se destacar no meio de toda essa competição online, e, portanto, se você está tendo dificuldades em gerar visibilidade e se as suas campanhas não estão alcançando os KPIs desejados, talvez você esteja cometendo algum desses erros muito comuns.

 

1 – Você está fazendo o marketing de conteúdo do “eu também

Esse talvez seja o erro mais comum entre os profissionais do marketing. O problema não é tanto o fato de você não estar gerando valor para o seu público. Na verdade, você pode muito bem estar escrevendo posts longos e até gravando pequenos vídeos cheios de informações valiosas.

O problema surge quando você começa a abordar os mesmos tópicos e a entregar o mesmo conteúdo que outros estão produzindo.

Às vezes, não é o bastante escrever no seu blog um post com 1.500 palavras recheado de insights prontos para serem postos em prática, especialmente quando o que você está oferecendo é o mesmo conjunto de dicas que o seu público já viu diversas vezes.

Você está no caminho certo ao entregar conteúdo de qualidade, mas não se acomode com algo mediano. Assegure-se de que você esteja criando um conteúdo 10x – um conteúdo que é 10x melhor do que aquele que o seu público está lendo e 10x melhor do que qualquer coisa que os seus competidores estejam publicando.

 

2 – Você não está fazendo qualquer espécie de divulgação do seu conteúdo

O modo mais rápido de impedir que o seu conteúdo circule é simplesmente não fazendo nada após o momento que ele é publicado. O marketing de conteúdo consiste em muito mais do que apenas criar o conteúdo. O seu público não vai esbarrar por acidente naquilo que você criou, ao menos não inicialmente.

Você precisa divulgar ativamente o seu conteúdo através de várias plataformas. Isso precisa ser complementado por meio de apps e ferramentas como contentmarketer.io, Buffer e o Quuu.co.

Não se esqueça da parte de “marketing” do seu marketing de conteúdo. Assegure-se de separar um período do seu tempo, todo dia, para divulgar o seu conteúdo.

 

3 – Seu conteúdo não está sendo mapeado da forma correta

A menos que você esteja distribuindo informações gratuitamente, sem qualquer intenção de gerar uma receita, você possui um funil de vendas. Esse funil atrai visitantes em seu topo, estimula os leads em seu meio e entrega os interessados ao final, onde eles irão converter.

Ao longo desse caminho, você possui alguns outros pontos de conversão, como, por exemplo, levar as pessoas a assinarem a seu newsletter, fazer o download de um e-book, inscreverem-se no seu webinário, no período de uso grátis do seu produto, numa demonstração, etc.

Aqui é onde muitos profissionais do marketing tropeçam quando eles não possuem uma estratégia de marketing de conteúdo. Você apenas está produzindo conteúdo na esperança de chamar atenção. Mas o conteúdo não está servindo a um propósito porque ele não foi mapeado para uma fase específica da jornada do comprador ou do funil.

ToFu (Top of Funnell Content – Conteúdo do Topo do Funil): Esse é um conteúdo que deve ser fácil de entender, despertando o interesse do visitante, dando resposta a algum questionamento inicial ou satisfazendo uma necessidade de informação. É normalmente algum tipo de post de blog ou até mesmo um vídeo básico de “como fazer” algo.

Exemplo: Eis aqui o exemplo de um post de blog detalhado e com imagens, retirado do site StreetSaw,  sobre como andar de hoverboard.

 

MoFu (Middle of Funnel Content  – Conteúdo do Meio do Funil): Esse tipo de conteúdo deve tratar de incentivar a criação de leads e a construção de um relacionamento com o possível cliente. Ele deve começar a posicionar você e os seus produtos como uma solução enquanto mantém seu público engajado – é um conteúdo raramente direcionado para a venda. Este é um ótimo lugar para estudos de caso, e-books, whitepapers e conteúdos semelhantes.

Exemplo: Eis aqui o exemplo de um guia de marketing na forma de whitepaper criado pelo Kissmetrics para incentivar e capturar leads.

 

BoFu (Bottom of Funnel Content – Conteúdo do Final do Funil): este é um conteúdo que incentiva o visitante a realizar uma ação.  É menos pautado pelo valor do conteúdo do que pela motivação de realizar a venda. Pode assumir diversas formas e a sua intenção é a de fechar o negócio.

Se você está direcionando o conteúdo errado para o estágio errado da jornada do comprador, jamais conseguirá estabelecer uma conexão com o seus clientes.

 

4 – Você não está se conectando com o seu público

Você ficaria surpreso com o quão incrivelmente comum é para um profissional de marketing ter uma estratégia organizada, produzir um excelente conteúdo de acordo com o cronograma, fazer, religiosamente, a divulgação desse conteúdo… e não ter a menor ideia de para quem ele está escrevendo.

O que acontece nesse caso é a produção de amplas faixas de conteúdo tratando de todos os tipos de tópicos possíveis. Assim, na verdade, eles não se comunicam com nenhum público específico, ao contrário, estão tentando falar com todo mundo.

Se você não sabe quem é o seu público e não conhece as suas necessidades mais urgentes, então você não será capaz de falar sobre essas necessidades de uma forma eficaz, de um modo que seja compreendido pelo leitor. Se você não se conectar com seus leitores, eles irão embora.

Separe um tempo para pesquisar o seu público e conhecer as pessoas com quem você deseja fazer negócio. Pergunte a si mesmo:

  • Qual é o perfil do meu cliente ideal?
  • Quais são seus maiores problemas e preocupações?
  • Como posso solucionar esses problemas para ele?
  • O que eu desejo que eles levem disso?

 

5 – Você não possui uma chamada para a ação

Você pode ter o melhor conteúdo da sua área, que faria você esperar que fosse bastante compartilhado, mas esse conteúdo pode não ter um bom desempenho se você não tiver uma chamada para a ação.

Sem uma forte chamada para a ação no seu conteúdo, você estará deixando ao cargo do leitor decidir o que fazer. Dadas todas as distrações atraindo a atenção dos leitores para os mais variados lugares, essa será a última coisa que você vai querer que aconteça.

Todo conteúdo que você produzir deve ter um propósito, e esse propósito deve ser comunicado não apenas por meio das informações do conteúdo, mas também por uma chamada para a ação.

Peça a eles para compartilharem o post, deixarem um comentário, para se cadastrarem,  assinarem algo para ganhar uma oferta especial, para lerem um post similar, seguir você em uma determinada rede social, etc. Peça que eles façam algo.

Direcione a próxima ação dos seus leitores, conduza-os pelo funil de vendas e mantenha-os engajados com uma boa chamada para a ação.

 

Conclusão

Existem inúmeras razões de porque o marketing de conteúdo talvez não esteja funcionando para você, desde o fato de que o seu conteúdo talvez seja ruim até uma má operacionalização. Há uma boa chance de que você talvez se encaixe em alguma das razões elencadas acima. Eu tenho confiança de que todo profissional do marketing tem a capacidade de ser bem sucedido no uso do marketing de conteúdo. Você precisa apenas atacar esses pequenos problemas que estão te atrapalhando.

 

Como é o seu marketing de conteúdo? Você está cometendo algum dos erros descritos acima?

Avatar

é o co-fundador da CrazyEgg, Hello Bar e KISSmetrics. Ele ajuda empresas como a Amazon, Facebook, Google, HP e Yahoo a crescer sua receita. Forbes diz que ele é um dos 10 melhores profissionais de marketing on-line, e Entrepreneur Magazine diz que ele criou uma das 100 empresas mais brilhantes do mundo. Neil foi reconhecido como um dos 100 mais importantes empreendedores com idade inferior a 30 anos pelo presidente Barack Obama. Acesse o site dele em português: http://neilpatel.com/br

Comentários

PUBLICIDADE