Artigos

Case Nutty Bavarian: quando o online e o offline se tornam um só

Aquele cheirinho inconfundível de amendoim torrado quando você passa pelo shopping. Só pela primeira frase, já seria possível pensar que esse Case será sobre marketing sensorial, não é mesmo?

Na verdade, a ideia é mostrar como as ações de marca – seja com foco em branding, awareness ou performance – já estão totalmente interconectadas. No último Fórum de Marketing Digital do Digitalks, realizado no Rio de Janeiro, os especialistas que subiram ao palco declararam que o on e o offline já não existe mais. “Seria até errado falarmos hoje em marketing digital, pois não existe mais essa barreira. É tudo marketing. O online é o formato”, declarou uma das palestrantes.

Dessa forma, recentemente, a marca Nutty Bavarian dos famosos amendoins torrados, fizeram uma ação com esse intuito nos mais de 131 quiosques da marca no Brasil, entre os dias 11 de abril e 10 de junho. A “Loucos por Nuts” foi a primeira investida em campanha nacional com ações em pontos de venda, ativação nas redes sociais e exibição de filme promocional em salas de cinema – link para o filme novo da Era do Gelo. A estimativa era distribuir 30 mil mini cones do mix chamado “mucho loko”, além de premiações especiais para os clientes mais engajados do ranking (olha aí outro atributo para fazer os internautas se engajarem na campanha).

 

Breve contextualização

Para participar, os interessados tinham que acessar o site oficial para fazer o cadastro e distribuir mini cones de nuts para quantos amigos e familiares desejassem. Após receber o convite, o indicado gerava o cupom na página da promoção e agendava a retirada do presente para o dia e quiosque de sua preferência, além de pontuar o perfil do amigo responsável pela indicação. Quanto mais brindes o fã espalhava, maiores as chances de se tornar um dos campeões finais da disputa, que ganhavam prêmios como bicicletas retrô, cesta de nuts ou um dos super cones com mais de 300 cones dentro.

Também havia uma parte da campanha que engajava os consumidores com vídeos online, tendência do marketing que veio para ficar. Quem criasse e compartilhasse os vídeos mais originais sobre “qual a maior loucura que fariam por um cone da Nutty Bavarian” teria o mesmo publicado nas páginas da rede.

O que criamos é uma campanha com elementos para que se torne viral nas redes sociais” explicou Adriana Auriemo, diretora da rede, naquele momento.

 

Resultados

Foram mais de 45 mil pessoas agendando suas retiradas dos “mini cones”, 10 mil a mais do que a marca esperava, segundo a companhia respondeu ao Digitalks. O objetivo da campanha no que tange ao awareness foi alcançado e a marca pode prospectar novos consumidores.

A marca ainda aumentou suas interações na página social, uma vez que a principal divulgação da campanha estava concentrada na mídia digital. Os ganhadores foram divulgados no site oficial.  

 

O que está em questão

Essa foi uma das principais ações da empresa em 2016 para comemorar 20 anos no Brasil. Até aí, nada tão novo. A própria Coca-Cola faz ações parecidas há certo tempo. Mas a Coca-Cola também é mundialmente conhecida por ter um Marketing invejável, não é mesmo?

O destaque aqui é mostrar, com este exemplo mais recente, como as marcas entenderam que essa barreira do online e offline foi atravessada. Era uma vez o Muro de Berlim!

E, se alguém ainda duvida do poder que o online tem em mover ações para o offline; se alguém ainda entende que existe uma linha entre o mundo virtual e o real para os marqueteiros… que atire a primeira pedra. Ou melhor, o primeiro comentário. Adoraria debater o tema com vocês. 🙂

Boa sexta-feira!

 

Gabriela Manzini

Gabriela Manzini é jornalista formada pela Universidade Metodista de São Paulo, trabalha com comunicação desde 2008 e é especialista pós-graduada em Comunicação Corporativa pela Cásper Líbero com nanodegree em Marketing Digital. Atua hoje com comunicação estratégica, marketing digital, especialmente marketing de conteúdo e inbound. Em suas passagens por agências de comunicação e marketing, já atendeu clientes como Microsoft, Philco, Wacom Brasil, Toshiba Brasil, Citibank, Credicard Hall, Omron, Internacional Shopping Guarulhos, e os cantores Fábio Jr. e Paula Lima. Na área corporativa, trabalhou no departamento de marketing da Shoestock e é a atual Head de Conteúdo do Digitalks, empresa do grupo iMasters, referência em marketing digital no Brasil. Possui ainda expertises em planejamento estratégico, design thinking para inovação, comunicação interna e endomarketing, além de prestar consultoria em mídias sociais para pequenos negócios.

Comentários

PUBLICIDADE