Artigos

3 erros que são permitidos cometer ao se realizar um Teste A/B

por:

 teste-abÀs vezes, existem exceções nas coisas que você não deveria fazer quando estiver otimizando o seu site para ter mais conversões. Eis aqui algumas delas.

Se você já se aventurou na otimização da taxa de conversão, provavelmente está familiarizado com muitos dos erros que você não pode cometer.

Muitos profissionais de marketing têm escrito avisos terríveis sobre negligências trágicas e erros custosos que demoliram as suas taxas de conversão.

Isso talvez te deixe um pouco nervoso, especialmente se você é um novato na otimização da taxa de conversão.

É verdade que existem muitos erros que você não pode cometer no CRO. Isso é verdade em qualquer área do marketing.  Mas existem alguns erros em que não há problema se forem cometidos.

Sim, você me ouviu bem. Eu estou te autorizando a cometer vários erros.

Que tipos de erros? Da próxima vez que você estiver se sentindo nervoso em relação às suas tentativas de melhorar a sua taxa de conversão, ou talvez quando você apenas precisar de um pequeno encorajamento, eis aqui um conselho amigável: três erros que não vão te prejudicar se forem cometidos.

 

1 – Você está “demorando muito” para montar o seu teste

Sabe-se que muitos profissionais de CRO repetem o mantra “Esteja sempre realizando testes”.

É um excelente conselho, mas ele talvez faça você se sentir culpado por, seja qual for a razão, não estar realizando testes.

Penso que é muito melhor planejar e se preparar para um teste, ao invés de realizá-lo de qualquer jeito.

Eis como se preparar para um para um teste A/B preciso e confiável.

 

  • Assegure-se de que você já fez um teste A/B.
  • Decida exatamente onde você vai realizar o teste (por exemplo: na página de destino, na página inicial, CTA, etc.)
  • Determine com exatidão o que você vai testar (por exemplo: algum aspecto do texto, uma imagem, etc.)
  • Desenvolva uma boa variação e faça uso da ajuda de um designer, um profissional de UX ou um copywriter, se necessário
  • Crie uma hipótese sobre o que vai acontecer.
  • Determine a data e o horário para que o teste comece e para que ele termine

 

Isso pode levar bastante tempo. Mas é um tempo bem empregado. Por mais que seja importante realizar testes regulamente, é mais importante realizar os testes certos regularmente. Testes que sejam confiáveis, feitos com cuidado e com um propósito.

Leve todo o tempo que você precisar para conseguir isso.

 

2 – Você interrompeu um teste cedo demais

Se você está familiarizado com o que se escreve sobre CRO, então você já leu a seguinte frase: “Não interrompa o seu teste A/B no meio do caminho!

Bem, esse conselho tem tanto um lado bom quanto um ruim.

Ele é bom porque parar o seu teste A/B no meio do caminho vai te gerar resultados distorcidos. Para que um teste seja confiável – ou seja, que você o leve em consideração e faça alterações no seu site – o teste precisa ser relevante estatisticamente.

E como você atinge essa relevância? Utilizando os parâmetros certos, testando a amostra correta e permitindo que o seu teste seja realizado pelo tempo necessário.

Mas, às vezes, você cria um teste inútil e quer apenas se livrar dele o mais rápido possível.

Portanto, estou dizendo para você para ir em frente e encerrar o teste o quanto antes você se der conta de que ele não serve. Por quê? Porque quanto menos tempo você passar executando um teste inútil, mais tempo você vai ter para realizar um teste que seja útil.

E então o que você faz?

Jogue fora os seus resultados. Eles são imprecisos, irrelevantes e enganosos.

 

3 – Você está executando apenas um teste por vez

Os “especialistas” em testes A/B podem dizer que estão executando “vários testes ao mesmo tempo!”

Mas e você, coitado? Você está executando apenas um teste por vez.

Por acaso você deveria estar realizando diversos testes simultaneamente? É importante ter muitos testes funcionando ao mesmo tempo? Você está cometendo um erro?

Não há problema algum em executar um teste por vez!

Na verdade, por mais ativos que sejam os meus sites e por mais elevado que seja o tráfego deles, eu tento manter os meus testes nesse mínimo de um por vez.

 

Eis o porquê:

  • Executar um teste por vez me ajuda a ter foco nos meus esforços
  • Executar um teste por vez evita que surja uma confusão por causa das múltiplas variáveis envolvidas.
  • Executar um teste por vez evita a perda de receita/dinheiro, devido às quedas na taxa de conversão oriundas de vários testes que falharam.
  • Executar um teste por vez permite que você mantenha esse teste operando por tempo o bastante para que ele atinja uma significância estatíca
  • Executar um teste por vez te permite melhorar a qualidade de cada teste, e não simplesmente confiar no mero acaso da quantidade dos testes em geral.
  • Executar um teste por vez te dá a oportunidade de aprender o máximo que você puder sobre o seu site, o seu público e o seu potencial de conversão a partir de cada teste.

 

Acho que ficou claro que eu não sou fã da tática de apelar para a quantidade até que, por sorte, surja uma informação relevante.

A tática do “devagar e sempre” acaba, no fim das contas, vencendo a disputa da otimização. Portanto, não se sinta mal se você estiver cometendo o “erro” de executar um único teste por vez.

 

Conclusão

Os testes A/B são uma das melhores coisas que você pode fazer para o seu site.

  • Testes A/B permitem que você aprenda sobre o seu público-alvo.
  • Testes A/B permitem que você aprenda sobre o seu site.
  • Testes A/B permitem que você descubra preciosos conhecimentos sobre a psicologia dos consumidores.
  • Testes A/B permitem que você aprimore iterativamente a sua experiência de internet.
  • Testes A/B permitem que você melhore o seu site fazendo uso de dados concretos.

 

Os testes A/B te fornecem benefícios e melhoras tangíveis que você não poderia alcançar por outros meios.

Eu não aconselharia você a cometer erros estúpidos de propósito. Porque se você estiver cometendo os três “erros” que eu listei acima, você provavelmente está se saindo bem.

Não se preocupe. Continue realizando testes.

Que “erros”- bons ou ruins – você cometeu com os seus testes A/B?

Avatar

é o co-fundador da CrazyEgg, Hello Bar e KISSmetrics. Ele ajuda empresas como a Amazon, Facebook, Google, HP e Yahoo a crescer sua receita. Forbes diz que ele é um dos 10 melhores profissionais de marketing on-line, e Entrepreneur Magazine diz que ele criou uma das 100 empresas mais brilhantes do mundo. Neil foi reconhecido como um dos 100 mais importantes empreendedores com idade inferior a 30 anos pelo presidente Barack Obama. Acesse o site dele em português: http://neilpatel.com/br

Comentários

PUBLICIDADE