Artigos

O que o mercado de Produto nos ensina sobre alinhamento interno

Após uma pandemia, que obrigou gestores de empresas do mundo todo a repensar (na marra!) a forma como conduziam a integração e o alinhamento interno, pode parecer que esse é assunto já rendeu o suficiente. Mas a verdade é que o aprendizado deve ser constante e, diariamente, aprendemos novas lições sobre esse tema.

Considerando especialmente a cultura de Produto, os desafios estão mais vivos do que nunca. As pessoas sempre me abordam para falar sobre gestão de stakeholders e responsabilidades no desenvolvimento de produtos digitais – principalmente em relação à Product Marketing, que ainda é uma área tão nova aqui no Brasil.

Aprendendo com Product Managers

Para falar melhor sobre a importância de alinhar e integrar times, tomar Product Managers como exemplo é um caminho inteligente para obter insights. Sendo uma das principais profissões em alta no momento, esse cargo é um dos que mais exige jogo de cintura para que o seu objetivo seja cumprido – criar produtos que resolvem as dores de um determinado grupo de usuários.

Isso porque 90% do trabalho se baseia nas reuniões de alinhamento e na construção de um relacionamento colaborativo com stakeholders e pares. Ser capaz de influenciar pessoas e manter todos na mesma página exige, entre outras coisas, muita organização, capacidade de negociação, inteligência emocional e claro, comunicação impecável.

Por outro lado, para muitas pessoas de Produto, essas habilidades representam grandes desafios. De acordo com o Panorama do Mercado de Product Management 2021-2022, negociação e organização lideram a lista de aspectos nos quais PMs acreditam ser menos habilidosos.

Considerando o contexto pós-pandemia e de aprendizados que o mercado de Produto vem nos proporcionando, listo a seguir algumas das melhores práticas que profissionais e lideranças podem adotar para lidar melhor com esse tipo de desafio. Essas lições não se limitam a um cargo ou área, podendo ser bem aproveitadas por todos que se propõe a ter o melhor desempenho em tempos de transformação digital.

Dê contexto em qualquer situação

A pressa por colocar iniciativas em prática ou por comunicar um novo insight pode fazer com que muitas pessoas se esqueçam do principal: dar contexto. Deixar claro o motivo de fazer um pedido ou priorizar uma tarefa é o que frequentemente gera problemas com stakeholders e equipes.

A missão, visão e propósito da empresa são as bases para tomar decisões e saber como comunicá-las da melhor forma possível, com a certeza de que todos estão seguindo os mesmos pilares. Por essa razão, quando o contexto é abordado com clareza, todos têm mais facilidade em entender o que está sendo feito, pois seguem os mesmos princípios organizacionais.

Foque em remover impedimentos

Para que times possam trabalhar de maneira integrada e alinhada, é importante identificar e remover impedimentos. É compreensível que dias com mais entregas sejam considerados bons e produtivos, já que as pessoas se sentem mais motivadas, com a sensação de dever cumprido.

Consequentemente, o trabalho flui melhor e o espírito colaborativo tende a se fortalecer, já que todos estão indo bem com suas atividades e conseguem visualizar melhor o impacto do seu esforço no resultado mais macro.

Sendo assim, remover impedimentos significa dialogar, entender os desafios de cada um dentro de um contexto específico e buscar alternativas que permitam gerenciar melhor as expectativas e ansiedades dessas pessoas.

Discuta soluções, não problemas

Uma das atitudes que facilmente pode sobrecarregar uma equipe – por gerar mais impedimentos – é a de colocar problemas na mesa e, em seguida, dar o fora.

Apresentar desafios com uma hipótese de solução é muito mais produtivo, sem mencionar que é uma oportunidade de unir as pessoas para uma discussão, abrindo caminho para que todos se sintam à vontade para propor novas alternativas.

Esse tipo de iniciativa fortalece a cultura organizacional e reforça a transparência interna, comunicando a todos que há um desafio a ser vencido.

 

Bem, espero que tenha curtido esse texto. Eu costumo dizer que a maior parte de trabalhar com gestão de produtos digitais é fazer alinhamento com os stakeholders. É uma arte, que com o tempo você domina e passa cada vez mais segurança para aqueles que estão ao redor do produto que você está ajudando a liderar.

Até a próxima!

Participe do principal evento de Negócios da Economia Digital e Tecnologia SAIBA MAIS | DIGITALKS EXPO

CMO e cofundador da PM3, escola referência e especializada em produtos digitais no Brasil.

Comentários

PUBLICIDADE