Artigos

O que é e como funciona a carta de recomendação profissional?

Em algumas vagas de trabalho, a carta de recomendação é um requisito. Mas o que é essa carta e como fazer uma?

 

Alguma vez você já foi se candidatar para alguma vaga profissional ou até mesmo de estudos e exigiram uma carta de recomendação?

Este é mais um instrumento muito utilizado pelo departamento de recursos humanos para conhecer melhor os candidatos.

Muito mais do que experiências, a carta de recomendação profissional é um documento mais completo e confiável. Uma ferramenta capaz de fazer o recrutador te conhecer com os olhos de outras pessoas.

Em um ambiente cada vez mais competitivo, possuir uma carta de alguém que recomende o seu trabalho, é um diferencial. Principalmente quando não se tem muita experiência, ou quando o candidato busca um cargo de alta gerência.

Assim, se não tem ideia do que significa, como funciona e para que serve uma carta de recomendação profissional, confira essa explicação completa a seguir!

carta recomendação

O que é carta de recomendação profissional?

A carta de recomendação profissional é um documento que visa apresentar uma pessoa como um bom funcionário. Geralmente, esta carta é escrita por um antigo líder ou colegas de trabalho.

Este tipo de documento, quando bem escrito, fornece ao recrutador informações sobre as atividades exercidas na empresa. Da mesma maneira que informa se o profissional obteve sucesso em sua execução.

Algumas informações adicionais que podem ser incluídas são sobre o relacionamento com os líderes e colegas. Obviamente, este documento é mais subjetivo que a descrição das experiências em um currículo.

Por mais que seja uma declaração valiosa, o candidato deve entregá-la apenas quando solicitado pelo recrutador da vaga almejada.
Incluir em anexo, junto ao currículo, sem que a companhia solicite, pode não ser bem-visto. Afinal, cada empresa possui um padrão único de contratação.

De forma resumida, a carta de recomendação profissional faz com que o recrutador conheça o candidato baseado em referências de pessoas próximas, mas só deve ser enviada quando for requisito da vaga.

Quem deve elaborar uma carta de recomendação profissional?

Uma carta de recomendação profissional pode ser solicitada pela pessoa que busca uma nova oferta de emprego. Ou, entregue pela própria empresa no momento do desligamento.

Caso seja necessário pedir para alguém escrever, procure quem teve contato diretamente com você. De preferência, que acompanhou as atividades exercidas.

Quem escreve precisa ser confiável e bem relacionado. Neste sentido, escolha antigos gestores, colegas, clientes e até professores acadêmicos.

Faça contato com estas pessoas e explique os motivos e as necessidades. Ofereça um modelo e sugira quais pontos devem ser aprofundados.

Ao receber a carta, revise todo o conteúdo para corrigir possíveis erros de digitação ou de linguagem.

Como escrever uma carta de recomendação?

A carta de recomendação precisa ser útil e assertiva, principalmente se o candidato estiver buscando seu primeiro emprego. Para isso, é preciso que contenha:

  • Local e data;
  • Dados de quem receberá a carta: nome completo, cargo, setor e empresa;
  • Indicação do que a carta se trata, com o nome do candidato e a vaga pretendida;
  • É importante deixar claro o grau hierárquico e de relacionamento em relação ao candidato;
  • Descrição do histórico de trabalho profissional com o período, as atividades e os projetos envolvidos;
  • Destaque de algumas habilidades que se sobressaem. Pode estar relacionada a formação, habilidades e competências.

Finalize a carta com abertura para maiores esclarecimentos e assinatura com o nome completo, cargo e empresa que atua.

E mais: a formatação e como enviar

A apresentação do documento é tão importante quanto as informações que estão presentes em seu conteúdo. Confira se a formatação está condizente, se as fontes utilizadas são as mesmas em todos os parágrafos. Assim, se cria um visual mais limpo e de fácil leitura.

Se possível, peça que a pessoal escreva a carta de recomendação profissional em documento que possua marca d’água. Isso tornará o documento mais fidedigno.

Em relação à entrega, poucas empresas atualmente pedem que a carta de recomendação seja entregue em mãos. Entregue uma carta manuscrita apenas se na descrição da vaga houver este tipo de exigência.

Caso contrário, anexe o arquivo junto ao seu currículo. É recomendável que os documentos sejam apresentados em páginas ou folhas separadas.

Portanto, seguindo estas dicas simples a carta de recomendação profissional será um diferencial na hora de se candidatar para aquela almejada vaga.

Além do rock, música e um bom filme de ação, também tenho muita paixão por transmitir informações e conhecimento a todos que gostam de uma boa leitura.

Comentários

PUBLICIDADE