Menu

Notícias

CVS Health cria “marca de beleza” para indicar anúncios e fotografias submetidas ao Photoshop

A mudança na comunicação da CVS Health afeta a publicidade de fabricantes de produtos de cuidados pessoais e será instituída em todas as lojas da rede norte-americana

 

Por Gabriela Manzini**

 

O mundo está mudando e não é de hoje. O mais bacana é perceber como as marcas estão embarcando nas ideias da sociedade atual. Dentro desse movimento, a CVS Health, uma das maiores redes de farmácia nos Estados Unidos, anunciou que está promovendo uma grande mudança em sua comunicação para compras de produtos de beleza indicando aos consumidores se certas propagandas foram digitalmente alteradas.

Uma marca d’agua “da beleza” vai destacar os produtos sem alterações de imagem – veja na imagem abaixo.

“O que estamos nos comprometendo é que todas as imagens que você vir em nossas lojas sejam reais. Seremos honestos com você e lhe daremos uma marca de beleza que dirá que nós não alteramos aquela imagem digitalmente. E, se tivermos alguns parceiros que ainda querem alterar digitalmente fotografias, nós diremos o que foi digitalmente alterado.” – vice-presidente executiva da CVS Health e presidente da CVS Pharmacy, Helena Foulkes.

 

Marca d'agua vai indicar imagens submetidas ao Photoshop nos produtos das lojas da CVS Health
Marca d’agua vai indicar imagens submetidas ao Photoshop nos produtos das lojas da CVS Health. Foto: Divulgação

Veja ainda:

>> As notícias mais relevantes do mercado digital 

>> 8 previsões de comunicação digital para 2018

 

Os produtos inclusos na nova ação permanente incluem maquiagem e itens de cuidados com a pele, os quais normalmente possuem fotos “photoshopadas”. Segundo a vice-presidente executiva da CVS Healthy e presidente da CVS Pharmacy, Helena Foulkes, disse ao programa de TV norte-americano “CBS This Morning”, a iniciativa está relacionada à forma como garotas consumem mídia hoje.

“Algumas das estatísticas que realmente nos impactaram é que 80% das mulheres se sentem piores consigo mesmas depois de olhar a um anúncio de beleza […]. Para nós, uma grande companhia de cuidado pessoal, nós sentimos que esse era um problema de saúde. Na verdade, a Associação Médica Americana disse que a propagação de imagens corporais irrealistas está prejudicando nossa saúde.”

 

* Com informações da CBS News.

*** Gabriela Manzini é jornalista formada pela Universidade Metodista de São Paulo, trabalha com comunicação há nove anos e é especialista pós-graduada em Comunicação Corporativa pela Cásper Líbero. Atua hoje com comunicação estratégica, marketing digital, especialmente marketing de conteúdo e inbound. Em suas passagens por agências de comunicação e marketing, já atendeu clientes como Microsoft, Philco, Wacom Brasil, Toshiba Brasil, Citibank, Credicard Hall, Omron, Internacional Shopping Guarulhos, e os cantores Fábio Jr. e Paula Lima. Na área corporativa, trabalhou no departamento de marketing da Shoestock e é a atual Head de Conteúdo do Digitalks, empresa do grupo iMasters, referência em marketing digital no Brasil. Possui ainda expertises em planejamento estratégico, design thinking para inovação, comunicação interna e endomarketing, além de prestar consultoria em mídias sociais para pequenos negócios.

Comentários

PUBLICIDADE