Menu

Notícias

SSI: A chave para a ampla adoção do Blockchain

CTO da Caelum Labs, Alex Puig Pascual, afirma que os modelos SSI podem ser a peça que faltava para o uso global de Blockchain

 

Por Flavio Horta*
Edição: Gabriela Manzini*

De acordo com o CTO da Caelum Labs, Alex Puig Pascual, os modelos SSI (self-sovereign identity ou auto-soberania de identidade, na tradução literal) compatíveis com o quadro de Identidade Europeia, IDAS e GDPR podem ser as peças que faltavam para o uso global de Blockchain na indústria. “Precisamos ter uma maneira de proteger a identidade dos cidadãos enquanto abrimos novas fronteiras na administração pública e no mundo corporativo“, afirmou o executivo durante sua palestra no DES Madrid 2019 que aconteceu essa semana.

 

Foto: Alex Paschoal palestrando no palco do DES 2019.
CTO da Caelum Labs, Alex Puig Pascual, fala sobre como a blockchain pode ajudar na questão da proteção dos dados pessoais durante sua palestra na DES Madrid 2019

 

O modelo SSI tem base em três importantes pilares:

Controle
Segurança
Eficiência

O controle deve ser a base da sua identidade. O modelo SSI começa com a premissa básica de que cada cidadão possa controlar a sua própria identidade no que diz respeito aos seus relacionamentos e interações com as outras pessoas, organizações, serviços e produtos. “Nós somos obrigados a ter diversas identidades do governo, tais como nossos documentos pessoais de identificação (RG e CPF), conta de energia, endereço de moradia e muitos outros. Na internet, somos obrigados e ter várias outras identidades: fotos de perfil, texto de biografia nas diferentes redes sociais, número de whatsapp, senhas etc. [Já] no SSI, devemos ter apenas uma identidade e tomar a decisão de como e quando distribui-la“, explanou o CTO.

Pascual deu um exemplo de controle de identidade para containers, veja abaixo no gráfico:

Foto: Slide projetado em telão com gráfico.

 

“Essa nova identidade tem total segurança através do sistema de blockchain, não é violável e as empresas não poderão se apossar das informações, o que está dentro das discussões sobre privacidade e, totalmente, de acordo com o movimento e a lei de proteção de dados, tanto da Europa quanto do restante do mundo. Mas sem eficiência nada vai pra frente, as empresas e pessoas precisam olhar o modelo como algo simples, prático eficiente.

[O SSI] vai seguir a verdadeira plataforma de inovação aberta, onde pessoas e empresas vão interagir de forma mais rápida, sem burocracia e diretamente entre elas, de ponta a ponta (P2P).” – CTO da Caelum Labs, Alex Puig Pascual

Neste modelo, os intermediários não vão precisar existir, diminuindo, assim, custos, eliminando erros e aumentando a eficiência.

Segundo Pascual, o mais importante é que a tecnologia está tirando a burocracia e economizando o tempo das pessoas. Segundo ele, algumas vantagens da automação dos processos são:

não tem erro humano;
não tem papel, o que ajuda o planeta;
menos troca de e-mail;
traz o poder de decisão mais rápido, pois a informação chega mais rápido;
tem transparência (usa blockchain);
tem interoperabilidade.
O CTO finalizou sua apresentação com uma frase impactante no slide: “Quero minha identidade de volta”.

 

Matéria publicada originalmente por Blockmaster.

*Flávio Horta é empresário, publicitário e especialista em marketing digital, CEO / Founder do Digitalks – principal gerador de conhecimento e negócios na área digital – e Diretor de Eventos e Integração Nacional da ABRADi. Foi diretor de negócios na Media Factory, tem experiência no mercado de internet desde 1999, com passagens pelo BOL e UOL, além de ter montado o seu próprio e-commerce em 2002.

*Gabriela Manzini é jornalista formada pela Universidade Metodista de São Paulo, trabalha com comunicação há dez anos e é especialista pós-graduada em Comunicação Corporativa pela Cásper Líbero. Atua hoje com comunicação estratégica, marketing digital, especialmente marketing de conteúdo e inbound. Em suas passagens por agências de comunicação e marketing, já atendeu clientes como Microsoft, Philco, Wacom Brasil, Toshiba Brasil, Citibank, Credicard Hall, Omron, Internacional Shopping Guarulhos, e os cantores Fábio Jr. e Paula Lima. Na área corporativa, trabalhou no departamento de marketing da Shoestock e é a atual Head de Conteúdo da Blockmaster e do Digitalks. Possui ainda expertises em planejamento estratégico, design thinking para inovação, comunicação interna e endomarketing, além de prestar consultoria em mídias sociais para pequenos negócios.

Comentários

PUBLICIDADE