Notícias

Campus Party: Blockchain, além das criptomoedas

A blockchain tem um potencial disruptivo em muitas indústrias e promete otimizar e facilitar os processos dentro das organizações

 

Por *Bianca Borges

 

A blockchain não é uma tecnologia que está restrita às criptomoedas. As aplicações da blockchain podem se dar em diversos setores e trazer benefícios bem interessantes para as organizações. Na Campus Summit Executive, um evento organizado pela Daryus que acontece dentro da Campus Party, um painel com especialistas do mercado trouxe esse assunto à tona.

Especialistas discutem as aplicações da tecnologia de blockchain, além das criptomoedas na Campus Party

 

O Co-fundador e Diretor Executivo da Blockmaster, Rubens Neistein, participou desse painel e iniciou seu discurso fazendo uma comparação entre blockchain e a internet.

“Você não precisa entender como funciona todo o protocolo da internet para usá-la, certo? Da mesma forma, para usar a blockchain você não precisa entender a fundo as suas especificações técnicas.”

Para Vinicius Machado, Especialista em Inovação Corporativa da Startadora, essa é uma tecnologia habilitadora. Ele explicou:

“A ideia dessa tecnologia é que ela se torne o que eu chamo de tecnologia habilitadora. Quanto mais ela avança mais conseguimos criar coisas a partir dela. A ideia é pensar no seu mercado, naquilo que vocês estão trabalhando como essa tecnologia pode contribuir para o seu negócio”.

 

Mas em que mercados a blockchain já está ou vai estar presente?

A blockchain tem um potencial disruptivo em muitas indústrias porque permite que as transações sejam feitas de maneira segura e descentralizada. Essas são algumas das área nas quais podem ser aplicadas essa tecnologia:

Como vimos, na ilustração acima, existem muitas maneiras de utilizar a blockchain. Thiago Lima, Diretor de Marketing e IoT da Embarcados, que também esteve presente no debate, citou como exemplo prática a aplicação da tecnologia na área de logística, com o intuito de controlar o transporte de produtos, por exemplo.

“Você consegue ter a confiança de que o produto saiu da fazenda e foi entregue ao consumidor final, consegue rastrear e monitorar todo o percurso do produto. O Canadá e os EUA já têm sistemas que funcionam dessa forma.”

Vinicius Machado, Especialista em Inovação Corporativa da Startadora, também deu alguns exemplos de utilização da blockchain dentro de empresas.

“Com a blockchain você tem a rastreabilidade dos dados, tornando os contratos das empresas mais seguros. Além disso, em algumas organizações, quando você vai tomar uma decisão existe um processo de votação e, essa votação já é feita por token. Assim os autores da decisão conseguem ser identificados”.

Durante o debate, os especialistas deram destaque para quatro setores que serão bem afetados pela blockchain, dentre eles estão: Estado (Governo), Agricultura, Indústria de Finanças e Saúde. Confira as facilidades que essa tecnologia pode trazer para  cada uma dessas áreas:

1- Estado

 

2- Agricultura

 

3 – Finanças

 

4 – Saúde

 

Dos ICOs à tokenização

Além de dar alguns exemplos de aplicações práticas da blockchain em diferentes mercados, os palestrantes também falaram sobre a questão dos ICOs.

Rubens Neinstein, Co-fundador da Blockmaster explicou a dinâmica desse mecanismo:

“O mercado de inovação criou os ICOs e permitiu que empresas do mundo inteiro fizessem emissão de tokens, que nada mais são do que representações digitais de ativos reais. Com os ICOs, as empresas começaram a captar recursos para desenvolver projetos. O investidor ganhava um token que dava a ele o direito de consumir o serviço dessa empresa gratuitamente no futuro, se ela fosse para frente”.

O problema aqui é que muitas dessas empresas que tiveram investimentos tinham ideias fracas e não possuíam equipes qualificadas, nem estrutura para concretizar o projeto. Sendo assim, poucos ICOs tiveram sucesso.
Apesar disso, os tokens ainda parecem ter um futuro promissor no mercado da blockchain.

Nós teremos nos próximos anos uma tokenização. Isso vai dar muito mais liquidez ao mercado”, afirmou Rubens Neisntein.

Um exemplo dado pelo Diretor Executivo da Blockmaster foi o caso da posse de um imóvel. Com a tokenização, um mesmo imóvel poderá ser fracionado em tokens. Neste caso, se você quer investir em um condomínio de casas por exemplo, você não precisa comprar a habitação toda, pode ser o dono de apenas 5% dela e fazer isso com a segurança que a blockchain traz.

Confira alguns tipos de tokens e como eles podem ser utilizados: 

 

A expansão da blockchain é uma tendência, e o que você vai fazer a respeito?

O debate terminou com uma reflexão e um desafio de Vinícius Machado para os participantes:

“A gente percebe que as empresas estão esperando alguém arriscar em utilizar a tecnologia de blockchain e ter resultados concretos para depois aplicarem em seus mercados. O meu desafio para vocês é que vocês desafiem o negócio de vocês, pensem à frente e não esperem alguém fazer”.

É certo que cada vez mais a tecnologia de Blockchain fará parte da nossa vida cotidiana e também estará inserida nos modelos de negócio das empresas. Agora, que a sua implantação está no início, é hora de pensar a respeito do seu mercado, colocar as ideias em práticas e tentar utilizar a blockchain antes que o seu concorrente te deixe para traz.

 

*Bianca Borges é jornalista formada pela Universidade Anhembi Morumbi. Analista de Conteúdo no Digitalks, também tem experiência nas áreas de assessoria de imprensa e gestão de mídias sociais. Gosta de escrever sobre diversos assuntos mas, atualmente, seu foco é o Marketing Digital.

Quer saber mais sobre esse assunto? Então você precisa participar do Expo Digitalks 2019!
No evento, que comemora os 10 anos do Digitalks, palestrantes nacionais e internacionais discutirão as tendências e novidades do Marketing e do Digital. Aliás, um dos assuntos que serão falados é esse aqui, que você acabou de ler na matéria. Amplie seus conhecimentos e garanta sua vaga para o Expo Digitalks 2019 ;)

Comentários

PUBLICIDADE