Notícias

Redes sociais no Brasil: Alexandra Avelar aponta cenário promissor

Em entrevista para o jornalista Armindo Ferreira, Alexandra Avelar, da Socialbakers, fala sobre o poder das redes sociais e destaca o os influenciadores digitais como peças-chave nesses campanhas

 

As redes sociais se tornaram um canal de extrema importância para as empresas e marcas que querem conquistar e engajar seus clientes. Apesar disso poucos players do mercado sabem tirar proveito e resultados positivos do marketing digital focado nesses canais.

Para entender um pouco mais da visão global do cenários de mídias sociais e também as peculiaridades brasileiras, o jornalista Armindo Ferreira, fundador do Blog do Armindo entrevistou a Alexandra AvelarCountry Manager da Socialbakers Brasil. A empresa, que é referência no setor, possui o maior banco de dados de mídia social do mundo e fornece matéria-prima para relatórios detalhados, mapeamento de tendências e benchmarking.
Confira a entrevista completa:

Blog do Armindo (BA): Quando a Socialbakers olha o cenário de marketing digital do Brasil em relação a outros países o que a empresa vê?

Alexandra Avelar (AA): Olhar para o Brasil é ver um mundo de oportunidades. O marketing digital aqui, apesar de bastante avançado, ainda não apresenta o nível de maturidade de países como Estados Unidos e Inglaterra. Este é um cenário bastante positivo para empresas de tecnologia que, como nós, estão dispostas a estabelecer parceria com seus clientes e efetivamente os ajudar a ganhar maturidade e potencializar sua estratégia digital.

 

BA: Sabemos que culturalmente o mercado brasileiro apresenta uma série de diferenças em relação aos demais mercados globais. Como a Socialbakers se adaptou para essas mudanças locais no relacionamento com clientes brasileiros?

AA: Por ser uma empresa tcheca, exigiu um certo tempo para entender e nos ajustar às necessidades do mercado local, mas agora já podemos dizer que a Socialbakers é a empresa Tcheca mais brasileira de que se tem notícia. No nosso headquarters, temos inúmeros brasileiros, e temos inclusive profissionais que vieram da República Tcheca que aprenderam português para atender melhor ao nosso mercado.

Ao contrário dos clientes da Europa, aqui no Brasil, precisamos de mais reuniões presenciais, de estar próximo, de estabelecer parceria, entender o negócio do cliente e contribuir.

 

BA: Socialbakers tem feito análises de mercados promissores e tendências ao redor do mundo. O que podemos dizer que virá de bom do Brasil. Há alguma tendência ou oportunidade identificada por vocês?

AA: Recentemente divulgamos um relatório de tendências e ele trazia importante destaque para influenciadores e está é sem dúvida uma frente em que o Brasil vem se destacando. Nossa ferramenta identificou mais de 124 mil no Instagram (com audiência acima de 10 mil seguidores) em nosso país, enquanto no Reino Unido temos cerca de 43 mil e no México, cerca de 14 mil. Um estudo que fizemos relacionando o engajamento das 3 maiores marcas de maquiagem no Brasil versus 3 grandes influenciadoras de beleza mostrou que esses perfis geraram mais engajamento que as marcas. Nossa pesquisa já mostrava que investir em um influenciador pode trazer até 7x mais engajamento que um post da própria marca. E isto havia sido antes da última mudança na API do Facebook. Com cada vez mais barreiras no alcance orgânico, investir em influenciadores tem sido uma forma bastante assertiva de atingir a audiência da marca com maior força e grande credibilidade. E é isso que as marcas brasileiras tem feito e vão fazer cada vez mais.

 

BA: Vocês oferecem uma gama de ferramentas completas para empresas. Como essas ferramentas podem ajudar o empresário brasileiro que busca mais resultado e aumento de faturamento com seus esforços digitais?

AA: O maior objetivo do Socialbakers é fazer com que as empresas fiquem mais inteligentes para definir seus esforços em Social Marketing e é isso que o empresário brasileiro pode esperar da nossa plataforma. O Socialbakers é muito conhecido pela sua entrega em benchmarking – comparação entre a performance da sua empresa frente aos concorrentes ou marcas aspiracionais, mas nossas mais recentes inovações em análise preditiva com base em IA e ML tem gerado altíssimo impacto no ROI de nossos clientes.

Um bom exemplo da aplicação de AI é através do recurso “PrimeTime Posting” do Socialbakers. Esse recurso nos diz quando é o melhor momento para publicar uma postagem para que possamos maximizar impressões orgânicas e reduzir nosso custo de investimento, já que somos capazes de escolher conteúdos com maior potencial de qualidade . O algoritmo preditivo do PrimeTime trabalha analisando os dados históricos do comportamento do nosso público. Como resultado, o PrimeTime é capaz de compilar recomendações acionáveis, destacando o melhor dia e horário para postar todos os dias da semana.

Outro exemplo é o Perfomance Prediction da nossa suite. Nele, IA e ML trabalham juntos para prever como uma postagem funcionará em termos de engajamento. Seus algoritmos também recomendam se vale a pena aumentar o investimento ou até mesmo se é melhor não postá-la. Com esta qualificação do conteúdo, a empresa foca seus esforços em posts de maior relevância para seu público, o que é entendido pelas redes sociais como maior qualidade e logo resultam em menor custo para impulsioná-lo.

Estamos agora lançando nossos módulos de Audience & Influencers que são completamente baseados em AI e ML. Através dele podemos identificar as principais personas dentro de uma audiência, seu perfil, preferências, interesses e com base nisso definir inclusive o influenciador com maior aderência a este público.

Inteligência Artificial, Machine Learning e Blockchain parecem ser ferramentas que serão cada vez mais usadas no marketing digital. Quais serão as tendências nesse setor e como a Socialbakers está se preparando para esse cenário?
A inteligência artificial é o futuro, mas já faz parte de nossas vidas cotidianas. Especificamente, quando se trata de nossas atividades de marketing de mídia social, estamos usando a IA para cuidar das principais funções repetitivas, para que possamos nos concentrar em nos diferenciar de nossos concorrentes criando conteúdos altamente relevantes para a nossa audiência.

Anteriormente, estávamos gastando muito tempo agregando dados sociais, analisando anomalias e usando seus aprendizados para tomar decisões sobre quais ações tomar.  Agora, estamos usando a nossa própria suíte, criada com base nas tecnologias AI e ML, para cuidar desse trabalho pesado, para que assim possamos nos concentrar na criação de conteúdo que envolva e conquiste nosso público. Este cenário interno é também o que vemos nos clientes. Com a migração dos investimentos do Off para o Digital, lembrando que em 2017 o Digital apresentou pela primeira vez um investimento maior que o off no mundo,  a demanda por tecnologias que permitam que os profissionais de marketing invistam seu tempo em atividades mais estratégicas e ações mais assertivas no Digital só cresce.

 

*A entrevista com Alexandra Avelar foi realizada pelo jornalista Armindo Ferreira, que autorizou esta publicação. Para ter acesso ao conteúdo original acesse AQUI.

Comentários

PUBLICIDADE

RECEBA NOVIDADES

Fique por dentro de todas as novidades, eventos, cursos, conteúdos exclusivos e muito mais.

Oferecimento:

Projeto mantido por:

Media Partners:

Projeto hospedado por: