Menu

Notícias

Podcasting e smart speaker lideram tendências do áudio digital

Infinite Dial Study revela quais as principais tendências do segmento do áudio digital

 

Rodrigo Tigre *

 

A Triton, em parceria com a Edison Research acaba de lançar o Infinite Dial Study, principal material para entender a evolução do áudio digital ao longo dos anos. Apesar de o estudo se basear no mercado norte-americano, é interessante observar os resultados para entender quais são as principais tendências do segmento. A novidade mais marcante desta edição do relatório é a ampliação na adoção do podcasting e do smart speakers.

O podcasting segue em crescimento contínuo. De acordo com o estudo, 44% dos americanos com idade superior a 12 anos (mais de 51 milhões de pessoas) já ouviram um podcast, registrando um crescimento de 4 pontos percentuais em relação ao ano passado. O hábito de ouvir podcast no carro também apontou alta. Há um ano, 18% dos ouvintes de podcast descreveram os veículos como local preferido para a escuta. Nesta edição, o índice subiu para 22%.

Já em relação aos smart speakers como Amazon Echo e Google Home a velocidade de adoção impressiona. Comparativamente, a taxa de adoção é mais rápida do que quando surgiram os smartphones. Hoje já são 18% dos americanos que possuem pelo menos um smart speaker em sua residência, mais do que o dobro registrado no ano passado (7%).

Aproveito para compartilhar abaixo outros dados e conclusões interessantes deste estudo:

  • A média de tempo de escuta de rádio digital por semana subiu de 12:08, em 2016, para 14:39, em 2017;
  • 44% dos americanos responderam sim a pergunta: “Você já ouviu áudio digital em um carro por meio de streaming do smartphone conectado ao sistema de áudio do veículo?” Em 2017, apenas 40% concordaram com a mesma questão;
  • Tanto a rádio online como podcasting foram as fontes de áudio utilizadas em carro que mais cresceram no último ano, passando de 26% para 28% e de 19% para 23%, respectivamente;
  • 64% da população americana acima de 12 anos já está familiarizada com o termo podcasting. Há 10 anos esse índice era de 37%; e
  • Os dispositivos móveis têm ampliado a participação como meio preferido para a escuta de podcasts. Há três anos eles representavam 55% versus 42% de participação de desktop. Em 2018, os smartphones e tablets já representam 69% de participação versus 29% de desktop.

 

* Rodrigo Tigre é sócio-diretor da RedMas e possuiu mais de 20 anos no mercado digital nas áreas de tecnologia e vendas, desenvolvendo projetos na internet desde 1997.

Comentários

PUBLICIDADE