Artigos

Publicidade e Data Driven: o alinhamento entre dois mundos

A chave para se obter sucesso com os esforços de data-driven é planejar, testar, analisar, iterar e, em seguida, reimplantar e dimensionar estes dados de forma adequada

 

imagem. Fundo azul, imagens de uma lupa, alguns gráficos e telas de smartphone e computador com gráficos desenhados nelas. os ícones estão ligador por uma linhas conectadas.

As novidades e tendências do mundo digital estão em constante transformação, mudando a relação entre marcas e consumidores e o modo com que eles se comunicam no dia a dia. Segundo dados do GlobalWebIndex, o usuário médio global da internet gasta cerca de seis horas por dia usando dispositivos e serviços alimentados pela rede, e com isso, estão disponibilizando seus dados constantemente. Os processos que as empresas utilizam para gerenciar e analisar essas informações de forma estratégica, a fim de gerar valor para seus negócios, são um importante diferencial competitivo, seja pensando no futuro e nas possibilidades que estão por vir ou analisando o presente.

Uma dessas estratégias é o Data-Driven, modelo em que as decisões estratégicas do negócio são tomadas através da análise dos dados. Na publicidade digital, essa metodologia pode ser aplicada em um Programmatic Data Media Buying, em que a estrutura da compra de mídia é remodelada para um modelo de data buying, utilizando como diretriz os dados baseados no comportamento do consumidor gerados por campanhas de mídia. Essa contínua coleta, entendimento e utilização dos dados faz com que a comunicação seja cada vez mais assertiva, retroalimentando assim as futuras campanhas com dados cada vez mais ricos e eficientes.

Os dados podem ser adquiridos por meio de uma ampla gama de canais publicitários, sites verticais, portais, blogs, dados de qualquer nível de interação do usuário , impressões, cliques, conversões (PCC e PVC), view through rate e exibição. Eles podem ser armazenados para fornecer uma coleta profunda e gerar audiência para ativação dentro de campanhas em outros canais digitais, enviando dados para campanhas para serem ativados em plataforma como do Facebook, Instagram, Twitter e Google ADX.

Com base nesses resultados anteriores, é possível utilizar a tecnologia e um time de analista de dados internos, podendo realizar análises preditivas e antever futuras tomadas de decisões relacionadas às ações de marketing, publicidade, comunicação e direcionamento de negócio. O intuito é garantir o alcance da sua campanha em 100% de overlay, ou melhorar o conhecimento do target (target discovery e target match) com profundidade e granularidade, do direcionamento dados sobre o do target planejado, seja incluindo audiências dentro das ações ou excluindo clusters conforme os objetivos definidos pelas agências ou clientes.

A qualidade de dados é tão granular e relevante, que o mundo digital passa a servir como fonte de informações sobre as preferências dos atuais e potenciais clientes, permitindo melhorar a experiência destes com a sua empresa. No geral, a chave para se obter sucesso com os esforços de data-driven é planejar, testar, analisar, iterar e, em seguida, reimplantar e dimensionar estes dados de forma adequada, uma vez que você tenha obtido informações suficientes para estruturar seu percurso de ação.

Isso tudo pode começar em pouco tempo. Basta entender o momento em que seu negócio se encontra e elaborar as estratégias de curto, médio e longo prazo. O pontapé inicial é se questionar se a ferramenta de analytics é explorada em todo o seu potencial. A partir disso, a companhia passa a ser capaz de estabelecer uma base sólida para manter o processo em andamento em toda sua operação.

Essa transformação e operaçãé uma necessidade atual. Precisamos que os dados nos ajudem a encontrar verdades humanas, e a partir delas, encontrar soluções criativas para o insight final.

Bruno Pompeu

se formou em Publicidade na Universidade Paulista (1998 a 2001), posteriormente fez bacharelado em Marketing na Universidade Bandeirantes de São Paulo (2001 a 2015) e simultaneamente fez Direção de Arte no Miami Ad School Br / ESPM. Trabalhou como Executivo no Grupo RBS, foi Trainee da Merck, passou também como Sales Consulting na Papolog Holding S.L . Atuou também em Consultoria/Planejamento de mídia on-line na Propague Comunicação, Consulting at Grupo RIC Santa Catarina. Atualmente, é Fundador/XPartner na Qualé Digital e é CMO/CFO da FitMedia Brand Digital Media, fundada em 2013.

Comentários

PUBLICIDADE