Artigos

O planejamento no processo de criação do e-commerce

Montar uma loja virtual ou um e-commerce é relativamente fácil. Você contrata uma plataforma, contrata uma empresa para fazer o design – ou um freelancer – compra os produtos, fecha com um meio de pagamento, que em muitos casos já tem o antifraude embutido, acerta os valores a ser pago em cada etapa, e depois disso passa a acreditar que a sua loja está pronta. Mas como diz a gíria da internet: pronta, #sqn (só que não). A loja pode estar estruturada, mas ela não vai vender, não vai dar retorno, o lojista vai se frustrar, e o negócio vai ficar alguns meses no ar. O empresário vai investir em mídia, vai dar frete grátis, vai comprar mailing de terceiros, entre outras alternativas. No final, nada vai dar certo, o projeto vai morrer e a culpa será “da internet que não vende”. Na verdade, a culpa é do processo que esqueceu apenas de uma palavra: planejamento.

 

O planejamento é a parte mais importante para o processo de construção da sua loja virtual, pois é nesse momento que o lojista terá a noção exata do projeto, se vai ter sucesso ou não, qual o mercado, o público e a concorrência que vai enfrentar. Alguns podem dizer que isso é papel do Business Plan, mas eu digo que, dentro do planejamento, o Business Plan é uma importante parte, mas não é tudo. No planejamento, além de diversos pilares a serem preenchidos, há etapas e passos a serem cobertos antes de colocar o site no ar. Repito, colocar no ar é fácil, manter com sustentabilidade que é o difícil.

 

Para entender o cenário atual: Não é porque você compra online que as pessoas vão comprar. Apenas 55% das pessoas com acesso à web deverão comprar online até o final de 2015. Esse percentual não deve aumentar nos próximos anos, pois do mesmo modo que vai crescer o número de compradores online, vai crescer o número de usuários de internet no país. Por isso, é um mercado a ser explorado, mas há muita, mas muita gente já o explorando. Tenha um diferencial para vender. Mais do mesmo, não vende mais.

 

Quem é o seu consumidor? “As pessoas que querem esse produto vão comprar no meu site” não é seu consumidor. As pessoas compram online por diversos motivos, entre eles, por impulso ou necessidade, segundo Julio Ribeiro afirma. Existem diversos motivos pelos quais as pessoas compram e entender cada um deles é fundamental.

 

Qual o caminho a ser seguido? A estratégia é fundamental. Entender o caminho, entender porque as pessoas compram no seu site e como impactar essas pessoas no mundo online. Google, Facebook, Twitter, Email são plataformas, que sem objetivo e estratégia não servem para nada.

 

Depois de tudo isso, você pode começar a pensar no seu projeto online, mas antes, pense nos pilares acima, defina bem e desenhe junto com o Business Plan. Por último, coloque o site para vender. Antes, as chances de sucesso são infinitamente menores. Essa é a regra do jogo.

Felipe Morais

É especialista em Planejamento Estratégico na área digital. Formado em Publicidade e Propaganda, com especialização em Planejamento de Comunicação pela ESPM, pós-graduações em Redes Sociais, pela FGV; em Planejamento, na Universidade Metodista; e Gerência de E-commerce, na E-commerce School. Com autoria do livro Planejamento Estratégico Digital, e coautoria do livro Gerente de E-commerce, atualmente é consultor da empresa Dr. e-commerce, diretor de planejamento e novos negócios da TopDeals, além de coordenador e professor da pós-graduação de Marketing Digital e do MBA de Gestão Estratégica de E-commerce da Faculdade Impacta de Tecnologia. Também ministra aulas em pós-graduações da Iladec, Faculdade Cambury e Senac, no MBA da Escola Trevisan, e realiza cursos online (iMasters, EAD FMU e Portal E-commerce Brasil) e cursos de curta e média duração (3Pontos, PS Carneiro, Miyashita Consulting, Digitalks, Quartel Digital, Internet Innovation).

Comentários

PUBLICIDADE