Artigos

Mobile First ou Mobile Only?

Há 10 anos, um certo empresário da Califórnia e sua empresa lançavam o primeiro smartphone a nível mundial. Para quem não sabe,  o primeiro smartphone data de meados dos anos 90. Mas o que ele não imaginava era que esse dispositivo mudaria a vida na terra.

Sim, estou falando do Steve da Apple, e claro, do iPhone.

Mas o que toda essa história tem a ver com marketing digital? A resposta para essa pergunta é bem simples: tudo.

Com o passar dos anos, os smartphones foram se tornando verdadeiros computadores de bolso, com processadores mais potentes que muitos laptops, gigas e mais gigas de memória, sem contar os mais variados tamanhos de telas. Sem contar que, com a popularização o custo caiu consideravelmente facilitando o acesso de milhares a rede mundial de computadores.

Para muitos, os smartphones se tornaram a primeira e única tela e é aqui que vos pergunto: o marketing digital de hoje deve ser Mobile First ou Mobile Only?

Antes de responder essa pergunta vamos analisar alguns dados:

Em maio de 2015, o Google divulgou que as pesquisas realizadas em dispositivos móveis ultrapassaram as realizadas em desktops na razão de 5%. Hoje, essa proporção chega a 20%.

Dos 94 milhões de usuários do Facebook no Brasil, 87% acessam a plataforma via dispositivos móveis. Desses, 65 milhões acessam diariamente, dos quais 64% acessam via smartphones ou tablets.

Os Millenials ou geração “y”, que têm entre 20 e 35 anos, são bem mais adeptos ao universo digital. Exploram, interagem, estudam e evoluem por meio da internet. Em pesquisa realizada pela consultoria Booz Allen em 2016 constatou-se que a geração millenial representa 44% da população economicamente ativa do país, movimentando R$ 268 bilhões. Além disso, representa mais de 30% da população brasileira.

Dos millennials que acessam a internet, 53% assistem vídeos online em seus smartphones.

Mais da metade das visualizações de vídeos no YouTube ocorrem em dispositivos móveis. Por dia são mais de 1.000.000.000 de views em smartphones e tablets.

Entre 2015 e 2016, os investimentos em mobile ads no YouTube dobraram.

De acordo com o site e-mail monday, a abertura de e-mails em dispositivos móveis pode chegar até 70% dependendo do nicho de atuação de uma empresa.

O estudo “Micro-Moments” do Google determinou que são quatro os momentos que podem mudar completamente uma estratégia de marketing digital. São eles: I want to know, I want to go, I want to do e I want to buy. E adivinhem onde esses momentos ocorrem na maioria das vezes?

Bom, acho que já deu para contextualizar a importância do mobile no marketing digital nos dias de hoje. Mas ainda faltam alguns argumentos para que possamos chegar perto de uma resposta.

Dados comportamentais à parte, Facebook e Google vem priorizando cada vez mais o mobile. Os projetos AMP do Google e Instant Articles do Facebook são formatos de conteúdo que visam aprimorar a performance de carregamento em smartphones e tablets.

Para quem ainda não ouviu falar, AMP é uma sigla para em inglês para Accelerated Mobile Pages. Em outras palavras, são páginas aceleradas para dispositivos móveis. Essas páginas têm  uma codificação especial livre de scripts que permite um carregamento acelerado mesmo em conexões de baixa velocidade.

Recentemente, o Google passou a favorecer esses tipos de páginas nos resultados orgânicos móveis. Páginas em AMP são promovidas para o topo das buscas. Portanto, implementar o AMP em seu site é garantia de sucesso.

O Facebook Instant Articles é similar ao AMP do Google. Por meio dessa ferramenta, é possível criar conteúdos criativos, interativos e que carregam até 10 vezes mais rápido em tablets e smartphones.

Outro fator que deve ser levado em consideração, e que está mudando completamente a abordagem de empresas e agências em relação ao marketing de busca (SEO E SEM), é o Voice Search. De acordo com o Google, 20% das buscas são feitas por voz.

E aí, sua estratégia de marketing digital em 2017 será Mobile First ou Mobile Only?

Felipe Bazon

é gerente de SEO e Content Marketing na Agência SEO Marketing. Em 2015 ganhou o Prêmio Digitalks 2015 - Profissional do Mercado Digital na categoria SEO. Organizador e curador do painel Clinic Search no E-show São Paulo. Desde de 2006 trabalhando com marketing de busca, Felipe já coordenou projetos de grandes empresas no Brasil e no Exterior, mais precisamente na Inglaterra, onde iniciou sua carreira.

Comentários

PUBLICIDADE

RECEBA NOVIDADES

Fique por dentro de todas as novidades, eventos, cursos, conteúdos exclusivos e muito mais.