Artigos

Fatores de rankeamento do Google para aparecer nas primeiras páginas

Hoje existe uma batalha para aparecer nas primeiras páginas de pesquisa. Às vezes uma batalha saudável, outras vezes uma briga ferrenha mesmo, com muito dinheiro envolvido.

Essa preocupação por aparecer na primeira página de pesquisa e de preferência no topo às vezes causa uma cegueira nos produtores de conteúdo e eles acabam ignorando fatores importantes de rankeamento e se preocupando em investir em anúncios patrocinados e na quantidade de conteúdo.

Para ter um site bem rankeado não basta somente quantidade de conteúdo, e um grande volume de acesso. Tem muita coisa envolvida nesse processo e, a seguir, vou compartilhar alguns dos fatores de rankeamento do Google que você deve ficar atento.

 

Tempo (idade) do domínio

Quanto maior a idade do domínio, ou seja, o tempo que ele foi registrado, maior é a relevância para o Google.

Veja no gráfico acima que domínios mais novos possuem menos conteúdo do que domínios mais antigos. Um domínio de menos de 1 ano possui aproximadamente 1800 palavras por conteúdo, enquanto um domínio com mais de 10 anos possui quase 2800 palavras por conteúdo.

 

Palavras-chave aparecendo no domínio

Se o seu domínio possui a palavra-chave para a qual você quer ser bem rankeado na hora da busca, com certeza o Google olhará para o seu domínio com mais atenção.

 

Palavras-chave aparecendo na tag <title> da página (de preferência no início)

Como o Google verifica as meta tags para obter informações sobre o conteúdo de cada página, manter a palavra-chave na tag title é uma ajuda e tanto para o rankeamento.

Tamanho do conteúdo

Quantidade não é qualidade, mas quanto mais extenso e completo o conteúdo for melhor.

O gráfico acima é o resultado de uma pesquisa do SERPIQ onde pode se ver uma queda no comprimento do conteúdo conforme a navegação nas páginas de busca. A média é de 400 palavras a menos na 10ª posição em relação à primeira.

 

Densidade da palavra-chave

O Google utiliza a densidade da palavra-chave para determinar o tópico de uma página, mas tome cuidado para não “passar dos limites” em relação ao uso da palavra-chave no conteúdo.

Se você utiliza palavra-chave composta, o Google tem inteligência suficiente para detectar a estrutura da palavra e buscar cada uma delas no texto, respeitando o contexto.

Velocidade de carregamento da página

O Google consegue estimar o tempo de carregamento da cada página indexada através do seu algoritmo, tomando como base a codificação HTML da página.

Então procure ter páginas com uma estrutura HTML enxuta e bem definida.

 

Atualizações de conteúdo

É mais relevante para o Google o adicionar/remover seções inteiras de conteúdo do que simplesmente mudar algumas palavras e sua posição no texto.

Escrever conteúdo evergreen é importante, mas manter o conteúdo atualizado é mais importante ainda.

 

Tamanho da URL

Quanto menor a sua URL melhor. Mas cuidado para não reduzir demais e acabar prejudicando o uso da palavra-chave. O tamanho ideal é entre três e cinco palavras.

Layout otimizado para mobile

Se o usuário está realizando a busca a partir de um smartphone ou tablet, o Google vai priorizar os resultados que possuem um layout otimizado para esses dispositivos.

Ter um site responsivo, que funcione bem tanto no desktop quanto no mobile vai ajudar bastante no rankeamento, até porque o rankeamento é único independente de ser desktop ou mobile.

Lembre-se que o Google está penalizando sites que não possuem uma boa experiência de uso em dispositivos móveis, e essa penalidade vem em forma de queda no ranking.

 

Volume de comentários

Páginas com um bom volume de comentários mostram que o conteúdo é interessante e faz com que as pessoas interajam.

Para o Google, conteúdo que as pessoas gostam, comentam e compartilham mostra-se importante e ganha relevância no rankeamento.

 

Quantidade de links para página

Se a sua página possui um bom volume de links apontando para ela e as páginas que fazem esse apontamento (backlink) são de qualidade, sua página passa a ganhar relevância para o Google, pois é indicada por outras páginas qualificadas.

Existem muitos outros fatores e poderíamos ficar aqui falando sobre eles por um longo tempo. Mas se você se ligar nesses que apresentei acima poderá colher os frutos no rankeamento em breve.

 

Jonathan Lamim

é empreendedor digital, ex-programador (decidiu abandonar a carreira após 12 anos), especialista em marketing de conteúdo e agora atua exclusivamente com Marketing Digital, em projetos de Marketing de Conteúdo, produção de conteúdo para internet, além de escrever e-books e criar cursos ligados ao marketing digital de um modo geral.

Comentários

  • digitalksmkt

    Que bom que gostou do artigo Kuesley! Conquistar um bom posicionamento no Google, às vezes, não é tão rápido, por isso, é importante você ficar sempre atento as novidades e mudanças das técnicas de SEO. Boa sorte com a sua página. 🙂

PUBLICIDADE

RECEBA NOVIDADES

Fique por dentro de todas as novidades, eventos, cursos, conteúdos exclusivos e muito mais.

Oferecimento:

Projeto mantido por:

Media Partners:

Projeto hospedado por: