Artigos

Davi x Golias: a era dos supernichos

O público não só procura por conteúdos que sejam de seu interesse e que não tenham interrupções com anúncios, como também está disposto a pagar por essa relevância

 

A forma como as pessoas estão consumindo conteúdo mudou. Já tem um tempo que a audiência TV está disputando a atenção dos usuários com outras plataformas. Sempre foi comum assinar planos com 200 ou mais canais, mesmo que você assista a 10% deles. Porém, nos últimos anos o conteúdo verticalizado e de nicho está ganhando o mercado.

 

>>Saiba mais sobre o streaming: um conteúdo de nicho para uma audiência segmentada

 

A história de Davi e Golias pode ser uma boa forma de representar esse movimento de mercado. Os (ainda) gigantes do mercado televisivo, agora disputam espaço e audiência com os pequenos canais, que ganharam força com o streaming. Isso aconteceu porque os publishers perceberam que o público não só procura por conteúdos que sejam de seu interesse e que não tenham interrupções com anúncios, como também está disposto a pagar por essa relevância.

Canais que falam sobre pesca, física quântica, religiões e muitos outros assuntos, têm ganhado a atenção dos usuários e, por consequência, gerado renda para os produtores de conteúdo. Por isso, podemos dizer que vivemos a era dos supernichos, ou seja, ambientes específicos que abordam um único tema, com todas as informações relevantes sobre ele.

>> Super nichos, mobile e IOT: sua marca está preparada?

 

Dados de um levantamento divulgado pela Nielsen, empresa especializada em pesquisas de mercado, mostram que as pessoas estão predispostas a investir em mais de um serviço, desde que ele atenda suas expectativas. Portanto, é um bom momento para que os canais considerados menores, aumentem sua audiência e consigam reverberar seu conteúdo de forma eficiente.

Essa transformação de mercado e também de comportamento dos consumidores, mostra a força e as possibilidades que os pequenos têm para enfrentar os grandes players. Como falamos anteriormente, as pessoas procuram por conteúdos relevantes, sobre temas específicos e em diferentes plataformas, que possam se adequar ao seu estilo de vida. Portanto, os publishers que estão na chamada “calda longa”, têm a faca e o queijo na mão para ganhar mercado.

 

>>Branded publishing: veja como produzir conteúdo qualificado que, de fato, impacte a sua audiência?

 

Por fim, não se intimide se você ainda é um Davi no mercado de produção de conteúdo. Os Golias sempre existirão, mas agora há espaço para competir de igual para igual, engajar sua audiência e fazer uso de plataformas que oferecem toda a infraestrutura e know-how para alavancar seu canal, seja do tema que for. O que está esperando para lançar sua pedra e vencer essa batalha?

Gustavo Caetano

é CEO da Samba Tech, que ajuda centenas de empresas a se comunicar melhor com sua audiência por meio de vídeos online. Suas soluções de Educação a Distância, Comunicação Corporativa, Transmissão ao Vivo e TV na Internet cuidam de ponta a ponta, desde o momento que o vídeo sai da câmera até ele ser distribuído para qualquer aparelho conectado à internet. Através da tecnologia de streaming, a empresa leva o conteúdo de seus clientes a milhares de pessoas, tornando mais democrático o acesso a uma mensagem de qualidade.

Comentários

PUBLICIDADE