Menu

Artigos

Como novas tecnologias estão impactando sua forma de investir?

O mundo mudou e as maneiras de investir também!

 

Se há vinte anos as formas de investimentos e alternativas estavam muito limitadas, levando a que os brasileiros tivessem que muitas vezes recorrer aos seus bancos para investirem em ativos internacionais – com comissões e limites desastrosos -, atualmente as alternativas de investimentos permitem que os investidores brasileiros não só tenham ferramentas de análise, como também possam diversificar do melhor jeito seu portfólio de investimentos.

Felizmente, você não precisa recorrer somente aos bancos, existem várias plataformas de negociação que são confiáveis, você pode acompanhar os recursos práticos que encontrará no Twitter da Avatrade ou em outras redes sociais da empresa, onde é possível ter acesso a ativos financeiros, de forma descomplicada. 

Essa maior liberdade no investimento faz com que as oportunidades do mercado cambial, Forex, ações, índices, entre muitos outros, possam ser melhor aproveitados pelos investidores brasileiros que desejam diversificar os investimentos. 

Diferente do que alguns influenciadores pregam, utilizar estas plataformas requer conhecimento de economia, mercado e comércio exterior – afinal há diversos fatores externos que podem afetar diretamente o valor das ações.

Neste artigo, iremos entender as novas tecnologias que estão surgindo para revolucionar este mercado!

Inteligência artificial na bolsa

Muitas plataformas de investimentos estão utilizando inteligência artificial para auxiliar  os investidores a tomarem as melhores decisões. Embora este seja um mercado ainda novo no Brasil, está atraindo cada vez mais investidores.

Outra vantagem do uso da IA é que ela consegue balancear a carteira dos usuários, diminuindo a margem de risco. Mas se engana quem acha que o robô fará tudo pelo investidor, é preciso agir de forma estratégica para aumentar o seu patrimônio.

De forma geral, o algoritmo irá automatizar os cálculos dos “robôs-advisors”, atuando não apenas na locação dos ativos, mas aprendendo sobre o perfil de cada investidor, para gerenciar a carteira de forma balanceada.

Em um momento de tantas variações como este que estamos vivendo, a inteligência artificial iria recalcular as estratégias para preservar os investidores.

Outra vantagem é a quantidade de produtos que um único robô consegue gerenciar, o que pode aumentar consideravelmente os ganhos do investidor. Porém, enquanto não temos acesso a essas tecnologias, alguns cuidados precisam ser tomados.

Cuidados a serem tomados no momento de investir

Não há dúvidas que existem cada vez mais soluções e alternativas para que você possa investir nos muitos mercados e ativos financeiros. Porém, é importante realçar que, se optar por uma corretora ou um banco de investimento, será preciso avaliar quais as certificações que a empresa possui, para saber onde ela poderá atuar. Além disso, é preciso saber como seu saldo, transações, ativos e dados pessoais estarão protegidos nessas corretoras ou bancos.

Vale lembrar que os investimentos apresentam riscos, por isso é preciso estudar muito bem como cada ativo financeiro se comporta e o que levará a ganhar ou perder dinheiro , com este investimento.

É preciso aprender a analisar as informações, os gráficos e operações financeiras, o que torna o investidor mais informado e menos suscetível a falhas. Ainda assim, tome sempre a iniciativa de compreender quais são suas alternativas e porque um determinado ativo poderá ser um bom investimento ou não, de acordo com seu planejamento e perfil de investidor. 

O que faz com que um ativo seja valorizado ou desvalorizado?

Um ativo é desvalorizado quando seu valor contábil excede o seu valor recuperável. A entidade precisa avaliar, no mínimo ao fim de cada exercício social, a fim de identificar se há registros de que o ativo possa ter se desvalorizado. Caso exista algum indício, a entidade irá estimar qual o valor recuperável do ativo.

Ao analisar os diferentes títulos e potenciais investimentos, é preciso entender que os fatores sociais, econômicos e políticos irão desvalorizar ou não os ativos. Por isso, o investidor precisa entender quais são as diferentes componentes que podem provocar uma oscilação nos preços do seu investimento, ficando assim mais perto de entender quais são as oportunidades mais vantajosas. 

Alternativas aos investimentos “tradicionais”

Os investidores passam a ter mais opções de investimentos, conforme a tecnologia avança, porém, apenas o  acesso não é suficiente. É preciso consumir conteúdos sobre finanças para entender as opções além das ações presentes nas maiores Bolsas de Valores do mundo. As novas tecnologias estão fazendo com que novos ativos e mercados financeiros surjam, como é o caso do mercado das criptomoedas, Forex ou dos CFD´s. 

Através das corretoras e das plataformas de negociação, agora é possível investir nesses ativos tecnológicos, sendo essas soluções para investidores que acompanham os impactos da tecnologia no mercado financeiro, como por exemplo o “blockchain” ou de estratégias de negociação que aproveitam melhor o trading.

Estas são apenas algumas mudanças que a tecnologia proporciona para o mercado financeiro, mas certamente estamos em um momento de fácil acesso à informação, o que permite que até mesmo adolescentes possam investir em ações.

Se você ainda não investe, saiba que perdeu uma grande oportunidade em começar neste ano, onde muitas ações caíram por um curto período e depois se recuperaram, gerando mais lucratividade para os investidores. 

Para quem deseja conhecer mais sobre o mercado de investimentos, também pode consumir os conteúdos da B3, a Bolsa de Valores do Brasil.

William Mendes

Consultor de Marketing e graduado em Marketing pela Universidade Anhembi Morumbi. Atua no mercado de Marketing Digital desde 2014, atendendo empresas da China, Espanha, Portugal, Israel e Estados Unidos.

Comentários

PUBLICIDADE