Artigos

Como identificar pautas promissoras para link bait

Ao invés de sair em busca de links, que tal ganhar esses links com um conteúdo? A estratégia de link bait pode te ajudar nessa tarefa

 

Olá a todos. É com prazer imenso que mais uma vez que escrevo para o Digitalks.

Aí você pensa, nossa que menina educada e bla-bla-bla! Não. Hoje eu vou ser direta e reta! Chega de papos mirabolantes sobre Link Building, que não dá para fazer, que não traz resultado e que é só fazer PBN (Private Blog Network) e tá tudo certo, que diretório ainda funciona… entre outras coisas que a gente tá acostumado a ouvir por aí nos milhares de artigos diários que recebemos.

Isso é balela. Link Building funciona sim. PBN, não! Link Baiting atrai links sim, e a comunicação é a base deste processo diário e demorado, mas muito recompensador para quem faz com organização e planejamento. Eu não vou ensinar o beabá a vocês, porque tem um monte de especialista por aí fazendo isso.

Não, hoje eu vou chamar vocês para um diálogo. Uma conversa sobre comunicação, desmistificação, outros assuntinhos mais. Garanto que, ao terminar, vocês saberão o que começar a fazer.

 

O começo de tudo: o processo de comunicação

Antes de começar a falar o que é link bait, eu vou voltar atrás em algo que é, e está intrínseco em nosso dia a dia: comunicação. Quando falamos com alguém, quando dialogamos com nosso chefe, pais, amigos… estamos nos comunicando. Ou seja, a premissa básica para o link building é dominada por todos.

Tá, mas eu não sei me comunicar direito”. Sabe sim. Antes de mais nada, você precisa tirar da sua frente barreiras de negação. Fazer link building nada mais é do que conversar por e-mail. Então uma dica é: não tenha medo do outreach. Ele é só um elo para te ajudar.

E o que é outreach? É o nome bonito para aqueles emails de comunicação que a gente manda para o blogueiro, pedindo para colocar lá o nosso artigo.

 

Uma vez que você sabe se comunicar é hora de escolher a pauta perfeita

Aí é que começa o problema geral da coisa. O link builder não pode montar um textinho qualquer só para inserir o link com anchor text e pedir para que o artigo seja inserido. Pensa comigo uma coisa: você tem um blog. Aí você cuida do seu blog com todo amor e carinho. De repente, você recebe um e-mail de uma pessoa que você nunca viu, com um texto decorado te pedindo para publicar um artigo.

Você, educado(a) que é, até vai ler o artigo. Aí, um susto: o texto tá cheio de erros gramaticais, não tem pé nem cabeça, não tem contexto e tem um link em cada parágrafo para um site que você nem conhece.

Responda-me com sinceridade: vai publicar? Não!

Então, pense nas pautas que você vai trabalhar. O objetivo não deve ser o link. O objetivo precisa ser a comunicação. Combinado? O conteúdo que você vai compartilhar precisa ser relevante. Precisa fazer sentido tanto para o blog quanto para o seu cliente ou para o seu site, se você estiver fazendo SEO by yourself.

Títulos chamativos, conteúdo que atrai a leitura, que informa. Sempre é importante apresentar dados, referenciar pesquisas, mostrar o algo a mais ao usuário. Algo que realmente valha a pena a leitura dele.

 

Processos e registro de links conquistados

Próximo passo. Conquistar links. Você já não tem mais medo de se comunicar. Já sabe que seu conteúdo e sua pauta precisa ser relevante e vai encontrar um ótimo redator para fazer isso, certo? Certo!  Então agora é hora de registrar.

Por que registrar as conquistas? Primeiro porque você vai criando processos para o seu dia a dia de trabalho. Bernhard Schultze, CEO da SEO Marketing, criou um processo que é bacana e simples de entender e que ajuda a gente em todo esse dia a dia de pesquisas e prospecções: o processo DAMA.

 

DAMA

  • Definir
  • Alinhar
  • Medir
  • Agir

O que é isso basicamente? Significa que você tem que DEFINIR as suas metas de conquista de links e alinhá-las com o cliente. Eu costumo colocar cinco links por mês por cliente. Mas eu tenho 30. Então, você pode fazer uma média desse valor. Uma vez que elas foram definidas, você precisa alinhar as estratégias de link que você vai usar. Pode ser blog post, menção à marca, infográfico e… trabalhar com link bait!

 

Além do Link Building, o que é o Link Bait?

Antes de mais nada: o que é Link Building ? Link Building é um conjunto de estratégias com o objetivo de construir links externos que apontam para determinado site, com a finalidade de influenciar e melhorar a popularidade dele nos mecanismos de busca, além de gerar tráfego.

Agora que link building já não é um bicho de sete cabeças e você está conseguindo conquistar links, vamos além?

Link Bait. O que é isso? É uma estratégia que, ao invés de você sair em busca de links, você ganha eles com um conteúdo fo*&(#)#@! Beeeleza, Carol. E como eu faço isso? Simples, revolucionando o seu segmento!

Alguns exemplos de Link Bait para você entender o que eu quero dizer:

Antes de eu mostrar aqui não esqueça de uma coisa: dados. O seu conteúdo precisa ter dados. Não importa se é um artigo mais abrangente ou menos abrangente. Dados, números, estatísticas, números… enchem os olhos do leitor. Aí, entra em outro ponto que um bom jornalista faz: checar fontes.

Não adianta embasar seu artigo com números se eles não são de fontes confiáveis. Então, fontes confiáveis e checadas são essenciais para garantir a veracidade do seu conteúdo.

Com isso bem claro, límpido como água, vamos aos exemplos mais significativos de Link Baiting:

 

Concert Hotels

O Concert Hotels é um hotel que tomou uma iniciativa interessante para atrair hóspedes. Com um pequeno teste, você vê se seu timbre vocal parece mais com Bono Vox ou Beyoncé. Uma landing page foi criada, a ação foi compartilhada e o site do hotel ganhou: 2.620 links provenientes de 687 domínios únicos e 78.000 compartilhamentos no Facebook.

 

Pornhub, nem só de sexo vive o site

Crédito da foto: peça de campanha do site Porn Hub.

 

Em um belo dia da árvore, você decide acessar o Pornhub e descobre que vai ajudar a plantar árvores. Exatamente. O Pornhub falou o seguinte: no dia da árvore, a cada vídeo visto, uma árvore seria plantada.

Com isso o site ganhou: 2.700 links provenientes de 310 domínios únicos!  Bom, né?

Aí você pensa: poxa, mas eu não tenho estrutura para fazer isso com meu cliente ou no meu site… como eu faço?

Um blog. Se você tem um blog, você tem meio caminho andado. O conteúdo continua sendo o rei do marketing digital e o bom conteúdo ainda o vai ser por muito, muito tempo.

Como faço isso? Com bons textos!

Jornalistas sempre buscam fontes para suas matérias, certo? E se esse site fosse o seu blog? Se o jornalista usasse o seu blog para referenciar uma fonte de uma matéria dele? É possível fazer isso e você pode começar assim:

  • Pesquise uma palavra-chave relevante para o seu negócio;
  • Faça uma pesquisa na SERP com essa palavra-chave;
  • Leia os conteúdos dos resultados (o seu precisa ser bem melhor);
  • Pesquise como você pode escrever um conteúdo rico, embasado e com dados reais;
  • Faça um artigo com mais de três mil palavras. Sim, quanto mais palavras, mais você vai poder usar links internos, trabalhar palavras-chave complementares, inserir imagens, otimizar imagens e uma série de outros fatores de otimização que vão ajudar o seu conteúdo a ranquear tão bem que vai virar fonte de pesquisas para jornalistas e, com isso, seu site ganhará muitos links.

Então, that’s all folks! É difícil? Não. É trabalhoso? Sim. Muito. Mas certeza que vocês tiram de letra. Qualquer coisa é só gritar que eu ajudo como puder.

Avatar

é coordenadora de Link Building e Content Marketing na SEO Marketing, jornalista e mestranda em teoria da comunicação.

Comentários

PUBLICIDADE