Artigos

Como escrever meta descrições que conseguem click-through

por:

Eu sinto muito pelas meta descrições.

O Google há muito tempo considerou que meta descrições não têm impacto nos rankings de ferramentas de busca. Isso veio de um post de 2007 publicado no Google Webmaster Central Blog:

“É importante notar que, enquanto meta descrições podem melhorar o clickthrough, eles não irão afetar a sua classificação nos resultados de busca”.

 

O Google reiterou esse ponto em um post, em 2009, afirmando que as palavras-chave meta tag não foram usadas como um sinal de classificação:

“Apesar de usarmos às vezes a descrição de meta tag para os snippets que nós mostramos, nós ainda não utilizamos a descrição meta tag no nosso ranking”.

 

Assim, as pessoas têm muito tempo negligenciado as chamadas meta descrições, empurrando-os para um segundo plano ou delegando a sua criação para os estagiários. Uma vez escritas, meta descrições são escassas dado um segundo olhar ou uma análise mais aprofundada.

Logo, meta descrições recebem pouca atenção, porque as descrições bem feitas não vão ajudar na sua classificação no site.

Ou será que vão?

Meta descrições otimizadas são importantes para o SEO.

Eu posso provar que meta descrições são importantes para o SEO. Vou levar algum tempo para explicar isso, porque o meu objetivo neste artigo é ajudá-lo a escrever meta descrições incríveis. Uma vez que você percebe que meta descrições têm um impacto sobre o ranking de busca, isso pode inspirá-lo a escrever melhores meta descrições.

 

A relação entre meta descrições e rankings de motores de busca pode ser descrita em quatro pontos:

  1. O conteúdo de uma meta descrição não influencia no ranking de busca do algoritmo.
  2. O comportamento do usuário estar atrelado ao algoritmo de busca.
  3. Especificamente, click-through rate (CTR) é parte do processo de classificação algorí
  4. A meta descrição é a característica mais importante para melhorar a taxa de click-through a partir de páginas de resultados de busca.

 

1. O conteúdo de uma meta descrição não influencia o algoritmo de busca

Até onde sabemos – e estamos confiando Google em relação a isso – o seu ranking de algoritmo de motor de busca não considera meta descrições como um fator. Assim, do ponto de vista algorítmico estritamente, não é necessário colocar as palavras-chave mais importantes na meta descrição.

 

2. O comportamento do usuário está atrelado ao algoritmo de busca

Existem centenas de fatores de algoritmos envolvidos na classificação de um site. É fácil esquecer que o Google analisa o comportamento do usuário em um site como parte de seu processo de classificação em curso.

Mas ele faz isso. Como mostrado no Google Analytics, o Google está medindo ativamente o comportamento do usuário – mesmo informações demográficas – e transforma isso em resultados de pesquisa.

Pense nisso no nível mais amplo: busca baseada em localização. Resultados de pesquisa com base na localização é uma métrica dependente do usuário. Um usuário na Carolina do Sul que digita “tempo” no Google vai obter este resultado, mesmo que ela não esteja logado em sua conta do Google:

 

google

 

Um usuário em Anchorage Alaska verá um resultado totalmente diferente:

google2

Isso é óbvio (e bastante básico).

Mas o algoritmo é muito mais avançado do que isso. Ele não só utiliza o fator de informação/localização do usuário, mas ele mede o comportamento do usuário na classificação de um determinado site.

 

3. Especificamente, click-through rate (CTR) é parte do processo de classificação algorítmica

Dr. Pete Meyers da Moz escreveu um artigo em 2012, que ainda é muito relevante. O seu ponto no artigo era que o Google usa duas métricas do usuário no ranking de busca.

Essas duas métricas são: (1) search engine results page (SERP) taxa de click-through e (2) o tempo de espera. Aqui está como ele explicou:

“A primeira métrica eu acredito que o Google faz amplo uso de Click-Through Rate (CTR) direto dos próprios SERPs em si. Seja ou não um resultado clicado, é uma das primeiras pistas do Google e do Bing sobre se um determinado resultado é uma boa combinação para uma consulta. Sabemos que tanto o Google quanto o Bing têm esses dados, porque eles relatam eles diretamente para nós.

 

Na verdade, tanto o Google quanto o Bing parecem fazer uso dessa métrica, uma vez que ambos os pontos de dados estão disponíveis em suas plataformas de comunicação:

plataformas de comunicação

plataformas

 

Meyers resumiu isso perfeitamente:

“Resultados relevantes geram mais cliques”.

 

Este é um ponto-chave, e ele surge para provar o meu ponto final:

 

4. A meta descrição é a característica mais importante para melhorar a taxa de click-through a partir de páginas de resultados de pesquisa

O Google considera o comportamento do usuário, especificamente a taxa de click-through. Então, como podemos melhorar CTRs em nossas entradas SERP?

Ao escrever meta descrições incríveis.

E quanto mais pessoas clicarem através dessas entradas SERP, de maneira melhor o nosso site irá classificar no Google.

Dê uma olhada em uma SERP média. Além do Knowledge Graph information e ricos snippets, há três características principais em uma entrada de SERP: o título da página, o URL da página, e a descrição da página.

quarta meta

Todos esses três influenciam na decisão de um usuário clicar. Destes três, a meta descrição ocupa mais espaço – um total de duas linhas. Ela tem a maior quantidade de informações, e, assim, consegue ser visualizada mais tempo e lida mais.

Acontece que uma boa meta descrição realmente melhora o click-through, e assim o ranking do site. Com certeza, isso torna a meta descrição um fator SEO depois de tudo!

Mas é um desses fatores SEO imprecisos devido ao seu impacto indireto. Além disso, a melhoria da meta descrições não requer a sutileza SEO tanto quanto a habilidade da escrita, o que me leva ao ponto principal deste artigo: como você escreve meta descrições que consigam clique-throughs?

Dicas avançadas para escrever meta descrições incríveis.

Então, como você cria uma meta descrição que irá atrair cliques?

 

Seja descritivo

A língua em sua meta descrição deve apresentar ao usuário sobre o que a página fala. Em termos gerais, esboçar o conteúdo da página. Se o usuário está tendo o trabalho de clicar nisso, ele ou ela quer ter certeza de que a página é realmente sobre o que eles estão interessados.

 

Seja persuasivo

Ótimas meta descrições envolvem um toque do que é persuasivo. Para obter cliques, vá em frente e puxe um pouco. Alguns SEOs defendem isso usando um call-to-action na descrição. Eu não estou convencido de que isso é necessário. Eu, no entanto, recomendo que você crie uma meta descrição que convide a uma resposta, mesmo se ela não estiver ligada diretamente a isso.

 

Inspire a curiosidade

Uma das coisas mais persuasivas que você pode fazer com a sua meta é despertar a curiosidade. Isto é particularmente verdade para consultas informativas (em oposição a consultas transacionais). No momento em que um usuário termina de ler a sua descrição, eles devem estar curiosos sobre o que a página irá dizer sobre o assunto. Você precisa fornecer apenas informações suficientes para explicar sobre o que é a página, mas não o suficiente para arruinar o fator curiosidade.

 

Use as palavras certas

As palavras-chave podem não importar para os motores de busca, mas eles são importantes para os usuários. A fim de ser obrigado a clicar, o usuário precisa ver as palavras relevantes. Estas palavras devem estar associadas com a sua consulta. As palavras certas nos lugares certos fazem a diferença entre uma entrada SERP que fica esquecido, e uma entrada de SERP que recebe um clique.

 

Faça eles do comprimento correto

Se você escrever uma meta descrição que é muito longa, o Google irá truncá-la. O comprimento aceito padrão é 156 caracteres. Ao contrário de títulos da página, os pontos de corte de meta descrição não parecem ser à base de pixel da mesma forma que os títulos das páginas são.

 

Não use aspas

O Google vai tirá-las.

 

Conclusão

No final, meta descrições são ainda ainda algo válido para se concentrar em seus esforços totais de SEO. No mínimo, você não deve negligenciá-las – a sua meta descrição é a única coisa permanente entre um resultado de pesquisa e um visitante.

O que você faz para criar boas meta descrições?

Avatar

é o co-fundador da CrazyEgg, Hello Bar e KISSmetrics. Ele ajuda empresas como a Amazon, Facebook, Google, HP e Yahoo a crescer sua receita. Forbes diz que ele é um dos 10 melhores profissionais de marketing on-line, e Entrepreneur Magazine diz que ele criou uma das 100 empresas mais brilhantes do mundo. Neil foi reconhecido como um dos 100 mais importantes empreendedores com idade inferior a 30 anos pelo presidente Barack Obama. Acesse o site dele em português: http://neilpatel.com/br

Comentários

PUBLICIDADE