Artigos

Como a gamificação pode transformar os seus resultados de marketing

Imagem: lâmpada acessa em cima de um papel com desenhos. gamificação.

Você já deve ter notado que as pessoas estão cada vez mais seletivas com o conteúdo que desejam receber. Isso não é de hoje. Com a quantidade excessiva de conteúdos sendo compartilhados, é natural que elas se tornem cada vez mais exigentes com o que querem e a forma que querem consumir conteúdos.

Para entender o contexto da gamificação, é necessário antes entender o comportamento humano. Nós somos mais propícios a interagir quando podemos receber recompensas, reconhecimento e atingir objetivos.

Além desses fatores, existe ainda o descontentamento. Para fácil entendimento, vamos ao exemplo: Sabe aquela música que você escuta e pensa “que música legal!” Até que ela começa a ser tocada em todos os cantos e você já não aguenta mais? O mesmo acontece com as coisas que consumimos.

E é aí que surge a gamificação. A gamificação tem como objetivo aumentar a interação do seu público com a marca de forma mais lúdica e divertida. Se você quer saber como a gamificação pode transformar os seus resultados de Marketing, continua lendo que eu te explico! 🙂

 

O conceito de Gamificação:

De modo simples, a gamificação é a utilização de mecanismos de jogos em situações cotidianas, com o objetivo muito além do entretenimento. Através da lógica dos games, é possível motivar as pessoas, estimular a fazerem uma ação ou até mesmo transformar conteúdos massivos em fáceis de compreensão.

Hoje, a gamificação é aplicada em várias áreas de atuação, como vendas, educação e até na área da saúde. Os objetivos podem ser diversos, como impulsionar o aprendizado, aumentar o alcance da marca e até mesmo fixar melhor treinamentos corporativos.

Apesar do termo se chamar gamificação, essa estratégia não se trata de um jogo. Pode parecer uma linha tênue entre o que é jogo e gamificação no início, mas vamos nos aprofundar para ficar tudo mais claro.

Gamificação x Jogo

Afinal, qual a diferença da Gamificação para um jogo? A principal diferença é no personagem principal. Na Gamificação, você não está assumindo um personagem de alguma outra realidade, se trata apenas de você. A evolução, o reconhecimento e/ou a pontuação estão sendo feitos e recebidos por você mesmo.

Quando se trata de um jogo, você está assumindo um personagem que não é você e que não se encontra na sua realidade. As conquistas e demais recompensas ficam somente naquele universo.

Ou seja, resumidamente, gamificação se trata da utilização dos mecanismos de jogos dentro da sua realidade, enquanto o jogo não terá atrelamento com a realidade.

 

Quais os benefícios dessa estratégia?

Como foi falado brevemente, o principal intuito dessa estratégia é aumentar o engajamento. Assim como no Marketing de Conteúdo, onde o principal objetivo é atrair as pessoas para ter acesso a um conteúdo relevante, a Gamificação tem o propósito bem similar. Atrair, fidelizar, engajar e melhorar o relacionamento é o foco da questão.

O melhor é que não há restrição de mercado para que seja feito um plano de Gamificação, pelo contrário, a gamificação (se bem feita) só tende a melhorar o relacionamento seja internamente, com os colaboradores e externamente, com seus clientes.

É uma forma interativa e divertida de absorver ou praticar ações. A Gamificação se torna eficaz porque utiliza preceitos de jogos que já conhecemos e que estamos habituados, seja ele online ou não. Ajudando assim, a estabelecer uma conexão com a atividade e o seu realizador.

Mais adiante vamos falar sobre campanhas e exemplos de gamificação que deram certo, continue a leitura! 🙂

 

Estrutura da Gamificação

Agora com o conceito bem contextualizado, vamos adentrar na estrutura dessa ferramenta. Afinal, para planejar uma estratégia coesa precisamos entender todo o seu funcionamento e os seus princípios.

Princípios da Gamificação

Antes de tudo, é preciso desconstruir o conceito de que criar um conteúdo mais interativo se enquadra como Gamificação. A Gamificação vai muito além disso, existem algumas regras que precisam ser seguidas para que de fato seja enquadrado como Gamificação. É necessário que possua:

  • Regras fixas;
  • Resultados estimáveis;
  • Resultados variáveis;
  • Exigir algum esforço do jogador;
  • Recompensas negociáveis de acordo com o esforço do jogador.

Além de outros quesitos que desclassificam como Gamificação:

  • Depender da sorte (não demanda esforço do jogador);
  • Apenas participar da história sem interferir no resultado;
  • Simulações sem conclusão (pontuação, ganhador, perdedor).

 

Técnicas de Gamificação

Além dos princípios, existem as técnicas da gamificação para que seja alcançada a motivação com mais facilidade. Baseado na psicologia, principalmente na emoção humana (fator principal para o engajamento). As principais técnicas de gamificação são essas:

StoryTelling

Storytelling nada mais é do que criar uma história envolvente que prenda a atenção com o seu público. Pode ser uma história cativante, emocionante, instigante, etc…

E o melhor, não precisa ser um roteirista de Hollywood para conseguir elaborar uma boa Storytelling, muitas vezes é necessário apenas olhar para o seu público. Perceber quais são os seus gostos pessoais, quais são as características, os hobbies mais comuns. A partir daí, será possível criar um norte e se inspirar em uma boa história para cativar seu público.

Desafios e missões

O que pode ser mais instigante do que ser desafiado? É um dos principais elementos em jogos e não teria como não ser na Gamificação. O desafio é o que inspira os “jogadores” a alcançarem o objetivo para concluir o desafio.

Contagem Regressiva

Outra técnica muito popular nos jogos é a contagem regressiva, a contagem regressiva também é muito utilizada juntamente com os desafios e missões. Ao estabelecer um tempo determinado, cria-se um senso de urgência que irá instigar a pessoa a realizar uma ação. Quando completado dentro da contagem, vem aquele sentimento de dever cumprido.

Níveis

Todas as pessoas gostam de sentir que estão evoluindo em algo, afinal, o sentimento de estagnação não é o mais agradável a ser sentido, não é mesmo? Por isso, essa técnica se faz tão eficiente! Dá uma visualização de progressão para o usuário o incentivando a prosseguir e superar as suas conquistas anteriores.

Black Week Digitalks | Confira aqui algumas estratégias para melhorar suas campanhas na Black Friday + Promoção Expo Digitalks 2020 Clique aqui e saiba mais

Recompensas

Descontos, presentes, itens personalizados, emblemas ou qualquer outra recompensa que seja, é fundamental na Gamificação. Afinal, o que mais estimulante do que ganhar prêmios ao completar um desafio? Dessa forma, o usuário entende que se ele continuar praticando, completando tarefas, ele será recompensado de alguma forma. Ou seja, gera a motivação de continuar progredindo porque será recompensado por isso.

Ranking

O Ranking é uma forma de visualizar como está o resultado das pessoas, podendo ver os principais destaques e etc… Pode ser atribuído como uma forma de competição e de pontuação, já que apenas os melhores se destacam. Por consequência, isso gera o estímulo de superar o resultado dos adversários.

 

Principais perfis de pessoas na Gamificação

Assim como nas empresas, que possuem um público-alvo, na técnica de Gamificação não poderia ser diferente. E por essa segmentação, pode ser mais fácil identificar o perfil do seu público e entender melhor sobre como a gamificação pode transformar os seus resultados de Marketing. Vamos conhecer os quatro perfis dominante dos jogadores para melhor a estrutura da Gamificação?

Matador

O matador é aquele personagem que é muito competitivo, e que além de sua vitória, é necessário ver que o seu adversário está perdendo. Ou seja, para satisfazer a sua vontade, não basta vencer, é necessário derrotar ou ultrapassar o máximo de competidores.

Realizador

Os realizadores é o tipo de pessoa que só se importa com a vitória, mas que pode facilmente desistir e desengajar se perceber que o desafio é complexo demais.

Socializador

O socializador é o oposto do matador, para esse perfil, a interação é fundamental. Gosta de realizar atividades em grupos e a colaboração das atividades.

Explorador

O explorador é o perfil mais interessante para estratégia de Marketing. O objetivo dele é explorar o máximo que conseguir do ambiente e compartilhar as suas descobertas e resultados.

 

Gamificação na prática

Agora que você já teve uma boa base do conceito, os benefícios e a estrutura da gamificação, é o momento de falarmos mais da prática. Vamos fazer um tour por campanhas de Gamificação que deram muito certo e os seus principais elementos.

 

Referências de gamificação

Nike + Run Club

A Nike, marca de artigos esportivos, criou um aplicativo de corrida para estimular hábitos saudáveis no cotidiano das pessoas. Através desse aplicativo, é possível compartilhar corridas, ganhar recompensas quando é atingido um Score, compartilhar e comparar resultados com os corredores. Além de promover uma conexão maior entre a marca e o usuário, é uma interação prazerosa para ambos os lados. E, ainda gerar mais oportunidades de vendas!

Foursquare

Um dos aplicativos mais antigos de Chekin, foi atualizado para o usuário ter uma experiência muito mais satisfatória, com o foco na experiência do usuário. Nessa nova atualização, é possível receber prêmios, recompensas, pontos e uma barra de experiência e, ainda, adquire mais pontos e prêmios compartilhando a ação com amigos e usuários do Foursquare.

My Starbucks Rewards

gamificação

Não é de hoje que o Starbucks tem um zelo enorme tanto pelo seu marketing, como pela lealdade dos seus cliente. Com iniciativa de tornar os seus clientes mais fiéis e recompensar pela fidelização, foi criado o aplicativo My Starbucks Rewards.

Nesse aplicativo, depois de se cadastrar, a cada compra efetuada, o cliente recebe premiações que poderão ser trocados por produtos do Starbucks.

Duolingo

Se você já utilizou esse aplicativo alguma vez, já deve ter notado o quão interativo e quão fácil o usuário pode progredir no seu ensino. O Duolingo tem uma estrutura totalmente gamificada, que fez com que em cerca de 3 anos se tornasse referência em ensino de idiomas estrangeiro.

Ele possui uma série de desafios para serem completados, muito deles com tempo determinado para que o usuário se sinta motivado para realizar a tarefa. Além de ser possível subir de níveis, e receber punições a errar muitas vezes.

Você deve ter percebido que os objetivos das estratégias dessa empresa são bem diversificado uma das outras. Mas, todas possuem um objetivo muito comum: Engajar o usuário, fidelizar a marca e aumentar o reconhecimento da mesma.

 

Como melhorar os resultados com a Gamificação

Sim, a gamificação pode transformar os seus resultados de Marketing. Melhora o engajamento e a relação do usuário com o material ou produto.

Se já entendeu o assunto mas ainda não conseguiu inspiração para pôr em prática na sua empresa, vamos alinhar pontos a serem considerados para ter uma ideia.

  1. Deverá beneficiar ambas as partes;
  2. A experiência do usuário terá que ser fácil e envolvente;
  3. Estimular a competição através de níveis ou ranking;
  4. É necessário esforço do jogador;
  5. Ter relação com o interesse do seu público-alvo;
  6. Recompensar os usuários de acordo com a metodologia que você escolheu.

Pode ser algo simples, como um QUIZ, ranking de quem utiliza mais a plataforma. E lembre-se, não basta apenas distribuir prêmios, pois isso não engaja e não é Gamificação.

Vamos imaginar um ambiente hipotético, você possui um sistema e o índice de pedidos no suporte é muito alto. Por que não tentar resolver esse problema com os preceitos da Gamificação?

Estimule os seus clientes a diminuírem esse índice, recompense com descontos ou premiações. Possibilite uma interação e troca de aprendizados para que todos os usuários consigam ter uma boa experiência. Faça um Ranking com os clientes mais queridinhos e os que mais ajudam a comunidade. É um bom exemplo, não é?
Explore bastante possibilidades dentro do seu ramo.

Ou, se você é uma agência de publicidade e quer controlar o índice do retrabalho, pense de que forma você poderia diminuir a refação e incentivar os seus clientes a diminuir esse índice, mantendo uma relação prazerosa para ambas as partes. Viu como é um universo de possibilidades?

Enfim, isso é a Gamificação! Você imaginou que fosse uma estratégia tão complexa? Conseguiu pensar em algum plano que possa beneficiar os seus clientes e a sua empresa? Espero que tenha gostado desse artigo!

Camila Azevedo

é estudante de Publicidade e Propaganda, apaixonada pelo universo do Marketing Digital e do Design Gráfico. Atualmente, estagia na Operand com atuação no Marketing Digital. Gosta de compartilhar conhecimentos e sobretudo escrever sobre eles. Assistir documentários, animações e jogar baralho são os seus maiores Hobbies.

Comentários

PUBLICIDADE