Artigos

Alguns insights que provam que o E-mail Marketing é a estratégia ideal para fortalecer a sua marca

Não é de hoje que sabemos que o E-mail Marketing gera um dos melhores retornos sobre o investimento entre todas as estratégias de marketing digital, isso tanto pela sua capacidade de segmentação e conteúdo individualizado, como pela forma de interação multicanal que ele proporciona, criando um fator de fidelização e relevância indiscutível.

Além disso, cria-se possibilidades de integração com outras mídias, como SMS, Push Notifications e toda a jornada do usuário, tanto para um processo de compra e conversão quanto para relacionamento. Assim, fica quase impossível, se usado de forma correta e dentro de uma estratégia bem definida, não gerar um excelente resultado.

Segundo pesquisas da Email on Acid , 87% das empresas levantadas, afirmaram aumentar o investimento em e-mail marketing, a partir deste ano.

Além disso, estima-se que o volume de e-mails enviados e recebidos na web por empresas e pessoas diariamente atingirá a marca de 257,7 bilhões em 2020, segundo estudos da Radicati. Dessa forma, não é difícil entender por que essa mídia está e estará por muito tempo ainda em evidência aos olhos de empresas de todos os portes e segmentos.

E mesmo sob a ótica de fidelização e relacionamento com seus clientes, o e-mail marketing acaba corroborando, ainda que de forma indireta, na retenção de clientes e agrega valor à marca. Outras pesquisas, como a da Harvard Business Review por exemplo, apontam ainda que aumentar a retenção de clientes em 5%, pode levar a um aumento de 25% a 95% nos lucros da empresa.

Reforçando ainda o poder do e-mail marketing como estratégia de Marketing Digital, analisamos o impacto positivo que ele gera à sua marca.

Deve-se lembrar que, segundo Kotler, uma marca carrega uma série de significados, desde seus atributos e princípios até sua personalidade, que geram por sua vez valores positivos ou negativos.

Esse conjunto de ativos e passivos ligados à marca é o que chamamos de Branding. Assim, ele assume um papel macro, de responsabilidade de todos, mesmo que algumas áreas possuam uma atuação de forma mais relevante.

O CEO, por exemplo, lidera as estratégias da empresa que refletem em sua valorização, o RH dissemina a cultura, o Financeiro honra com a saúde financeira, e o Marketing precisa conquistar corações, fortalecer a marca e todos os seus ativos, e é aí que o E-mail Marketing nos ajuda nesta tarefa, e muito.

Primeiramente, lembramos que tudo isso é inútil quando não se leva em consideração o fator humano. Pode-se utilizar o melhor software do mercado, mas, sem o intelectual humano, a estratégia, o projeto, tudo mais perde o valor. Então planeje 70% de seu tempo e o restante execute, e seja bom em executar.

Segundo Yoshio Kawakami, presidente da Volvo, “planejar é sempre mais empolgante que executar. Não caia na armadilha do bom planejamento e péssima execução.”

Desta forma, quando criamos uma campanha de e-mail marketing, temos pré-requisitos para um retorno positivo, tanto da empresa fornecedora quanto da comunicação. Ambas podem acabar por inviabilizar sua meta se não se somarem.

Exija uma tecnologia que cumpra seu papel, que honre com uma usabilidade friendly, que possua uma entregabilidade séria, que tenha recursos intuitivos para potencializar seu relacionamento e agregar valor à marca.

Por outro lado, pense em uma comunicação assertiva. E, para uma boa execução, aí vai algumas dicas:

  • Primeiro, seja relevante e envie informações que façam sentido dentro da jornada de seu cliente ou lead;  
  • Tenha consistência, crie pontos de contato com seu target e se coloque no lugar dele, assim descobrirá se está sendo invasivo, chato ou usando uma linguagem incondizente;
  • Autenticidade: sua marca precisa ser baseada em sua real capacidade, ou seja, o que se diz, deve ser cumprido;
  • Presença: esteja presente, automatize suas ações, crie réguas de relacionamentos, abuse de cases, depoimentos, engaje;
  • Diferenciação: não fale mais do mesmo. Quando não der, reinvente a forma de dizer ou vender o mesmo, explore arquétipos, seja criativo e fuja de clichês;
  • Respeite as boas prática: sem elas, não chegará nem perto de quem quer atingir. Cada formato, horário, segmentação; tudo deve ser pensando antes de dar o “play”;
  • Clareza: tenha certeza do entendimento dos atributos de sua marca pelo seu público. É comum as campanhas que não dizem o que realmente ofertam ou fazem. Antes de ideias mirabolantes de comunicação, pense no retorno sobre o investimento de suas ações.

Quando aproximamos a empresa do consumidor, a divulgamos com uma solução de e-mail marketing inteligente e unimos esses fatores ao lado humano que conduz tudo isso, sentimos que a relação é dependente e complementar para o sucesso de uma marca.

Délcio Ferreira

é CMO da Akna Software desde 2013. Formado em Propaganda e Marketing pela Universidade Presbiteriana Mackenzie, Associate of Arts (Bologna/ Itália ) e com MBA pela USP -Universidade de São Paulo. Trabalha com o mercado publicitário há mais de 10 anos e já atuou em diversas agências, como Publicis Groupe, Click Isobar, Age, entre outras. Apaixonado por tecnologia, design thinking, e pensamento estratégico, tornou-se um entusiasta em comunicação e do mundo digital.

Comentários

PUBLICIDADE

RECEBA NOVIDADES

Fique por dentro de todas as novidades, eventos, cursos, conteúdos exclusivos e muito mais.

Oferecimento:

Projeto mantido por:

Media Partners:

Projeto hospedado por: